UNIVERSIDADE INDEPENDENTE DE ANGOLA (UNIA) SEM PROFESSORES

Com o reinicio as aulas nesta segunda-feira 05, a Universidade Independente de Angola, criada há dezasseis anos, não tem professores. Segundo apurou o Repórter Angola de alguns professores, que preferiram o anonimato, em causa está o mau comportamento dos gestores para com os docentes que foram deixados a sua sorte durante o período de suspensão de aulas.

Gabriel José

Repórter Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

No primeiro dia para o reinício das aulas, a Universidade Independente de Angola, instituição do Antigo Ministro da Educação, António Burity da Silva, este que no início do mês de Agosto anunciou à venda da mesma, mas, até o momento não foi comprada.

Com o reinicio as aulas nesta segunda-feira 05, a Universidade Independente de Angola, criada há dezasseis anos, não tem professores. Segundo apurou o Repórter Angola de alguns professores, que preferiram o anonimato, em causa está o mau comportamento dos gestores para com os docentes que foram deixados a sua sorte durante o período de suspensão de aulas.

Os académicos, reclamam, o não pagamento de salários do tempo trabalhado e pelo facto de Universidade Independente de Angola nunca ter falado ou comunicado os professores, sobre a situação que a instituição vivia, muito menos dizer o que tinha como estratégias de crise nuca declarada pela entidade gestora.

Na mesma condição dos docentes, estão os colaboradores administrativos, auxiliares de limpeza e da Rádio que igualmente, com a testa de ferro, o único proprietário António Burity da Silva, deixou-os a sua sorte.

Fontes próximas ao Repórter Angola, afirmam que a Universidade Independente de Angola, facturava mais de TREZENTOS MILHÕES de kwanzas ao mês e, as despesas com o pessoal não ultrapassavam os CEM MILHÕES de kwanzas. O Repórter Angola, ficou a saber que até o Reitor da referida instituição, Filipe Zau, que é Presidente da Associação das Instituições de Ensino Superior Privadas de Angola, não fez qualquer pronunciamento aos professores.

Falando a um órgão de comunicação social “Luanda Poste” Sónia Barreto Burity da Silva, Secretária Geral da UNIA e esposa do irmão do dono, garantiu que estão a trabalhar para retomar as aulas. Questionada sobre como fica o caso da venda, esta respondeu, voltando a mesma pergunta ao Jornalista “O que achas?” retrucou Sónia Burity da Silva.

Neste imbróglio, o que é facto apurado a Universidade Independente de Angola não tem professores confirmados.

Recentemente a Associação dos Estudantes da UNIA, na sua página do facebook, publicou o anúncio da confirmação de matrículas. O grande contra-censo é a confirmação dos vários professores, decanos e Vice-reitores que até o momento não foram contactados.

De recordar que no princípio de Abril, o Presidente do Conselho da Administração da UNIA (dono) António Burity da Silva, orientou a realização das chamadas rádio aulas, através da Rádio UnIA, mas pouco tempo depois, acabou mandar parar com as aulas e, de lá para cá nenhum professor punha mais os pés na Universidade Independente de Angola.

PUB