Três falsificadores de cartões de vacina detidos no Uíge

Uíge- Três cidadãos nacionais de 23, 24 e 58 anos de idade, foram detidos na manhã desta quinta-feira18, pelos efectivos do Serviço de Investigação Criminal no Uíge, por crime de falsificação de documentos l, entre eles Cartões de Vacina

DR

Repórter Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

 

 

#Uíge- Três cidadãos nacionais de 23, 24 e 58 anos de idade, foram detidos na manhã desta quinta-feira pelos efectivos do Serviço de Investigação Criminal no Uíge, por crime de falsificação de documentos.

 

Tudo ocorreu no posto de vacinação da covid-19 do bairro Candombe-velho arredores da cidade do Uíge, quando os três cidadãos sendo o coordenador, enfermeiro e um recepcionista do referido posto, foram apanhados em flagrante delito, numa altura em que os aludidos facilitavam entrega de cartão de vacina da covid-19 a cidadãos sem que estes tivessem tomado a vacina.

 

Os acusados, recebiam guias de cadastramento e bilhetes de identidade, preenchiam os dados nos cartões, como se já tivessem tomado a vacina.

 

Após a detenção destes, determinou-se que são colaboradores da comissão, com funções de coordenador, enfermeiro e recepcionista do referido posto e faziam essa prática em ajuda a amigos e familiares que sentiam dificuldades de ir ao posto de vacinação.

 

Foram ainda apreendidos 6 cartões já preenchidos e guias de cadastramento que se encontravam em posse dos do infractores.

Sobre Esquema de venda e falsificação de cartões de vacinas contra covid-19 não é tudo, em Luanda o  SIC foi ao Paz Flor onde deteve mais Três funcionários do Ministério da Saúde em menos de 24 horas

O esquema tem facilitado a aquisição do cartão de vacinação a diversas pessoas que pagaram 15 mil Kwanzas aos funcionários que falsificavam o documento.

 

Após a detenção de Lourenço Domingos Bento, na quarta-feira, na quinta-feira, 18, os efectivos do Departamento de Investigação de Ilícitos Penais (DIIP) detiveram Fernando Alberto Barros Jeoveth, casado, de 57 anos, funcionário do Ministério da Saúde, com a função de coordenador da área de vacinação do centro cultural Paz Flor, e Adilson Carlos Vunge, de 31 anos, solteiro, mobilizador de fluxo de pessoal do Ministério da Saúde junto do Paz Flor.

 

Segundo consta no processo-crime da DIIP, os homens foram detidos em flagrante na “posse de três fichas de cadastramento e de três cartões de vacina contra a covid 19, já preenchidos em nome de pessoas diferentes”.

PUB