Polícia prende mais de 2 mil marginais com 150 armas de fogo

Operação Cacimbo: pelo menos 2735 marginais atrás das grades e 157 armas de fogo de diversos calibres apreendidas pela polícia nacional.

DR

NMC

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Pelo menos dois mil 735 indivíduos foram detidos e 20 grupos de marginais foram desmantelados pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC), no âmbito da operação ‘Cacimbo’ que decorre em todo o país, desde o dia 02 de Julho e com previsão de termino no dia 20 de Setembro do ano em curso, num período que a investigação diz ter bons resultados e a vencer a luta contra a criminalidade, principalmente, em Luanda.

Em conferência de imprensa esta terça-feira, o Serviço de investigação Criminal apresentou o balanço da operação ‘Cacimbo’ cujos dados são bastante expressivos na medida em que, pelo menos 2.735 indivíduos acabaram detidos.

Destes dados, o realce recai, sem sombras de dúvidas para o esclarecimento de mil e 588 crimes diversos dos quais 50 homicídios ocorridos de Janeiro a Junho, destrinçados em 31 crimes qualificados, 13 crimes simples, 06 negligentes e duas tentativas de homicídio.

 

Crimes esclarecidos

Segundo apurou o NA MIRA DO CRIME, o Serviço de Investigação Criminal, em função dos níveis de crimes registados no País, com maior realce para a cidade de Luanda, adoptou medidas para inibir a ocorrência de diversos crimes, com maior incidência aos crimes de homicídio, agressões sexuais, roubos e furtos de viaturas e de motorizadas, tráfico de drogas e contrabando de combustível entre outros não menos relevantes.

Neste sentido, esclareceu diversos crimes do qual o realce recai para a detenção de três indivíduos, com idades compreendidas entre 22 e os 45 anos de idade, autores do sequestro concorrido com homicídio voluntário ocorrido por volta das 12 horas de 26 de Julho do ano em curso, no bairro Rocha Pinto, em que foi vítima um menor de 15 anos.

Foram ainda esclarecidos, no âmbito dos crimes mais relevantes, dois crimes de homicídios qualificados, ambos por disparo de armas de fogos do tipo AKM, cujos motivos foram os roubos das viaturas das vítimas, sendo que, no primeiro caso, foi vítima a enfermeira Cristina Armando Kissara quando os meliantes roubaram a sua viatura de marca Toyota Prado de cor preta com a chapa de matricula LD-36-20-GC no bairro Bem-Vindo, junto ao cemitério do Benfica.

 

Deste crime, a Polícia deteve quatro indivíduos, nomeadamente, ‘Vany’, ‘Man Tonas’, ‘Gaby’ e ‘Dodó’ de 21, 22, 23 e 31 anos, respectivamente, em posse ainda do telemóvel da vítima.

 

No segundo caso, foram detidos dois marginais apenas identificados por ‘João’ e ‘Bunga’ de 41 e 39 anos de idade que, em razão dos meios, cometeram um homicídio qualificado em que foi vítima o cidadão Alfredo Augusto Avelino, num crime ocorrido no município do Cazenga a 27 de Maio do ano em curso.

 

Outro crime que mereceu também a atenção das forças da ordem foi o abuso sexual de menores ocorrido no dia 22 de Julho em Luanda, mais precisamente no distrito urbano do Rangel, no bairro Tunga Ngó, praticado por um indivíduo de 40 anos de idade em que foram vítimas três estudantes menores, uma de 12 e duas de 13 anos, respectivamente.

 

Novas tácticas

Dos meios apreendidos, o realce recai para uma viatura do tipo KIA Soul, de cor amarela roubada no bairro Calemba 2 por dois indivíduos, entretanto, já detidos, desmanchada para ser comercializada em peças no mercado dos Correios.

“Os marginais chegaram a consumar a venda das peças da viatura, tendo o motor e a caixa de velocidades vendidas ao preço de um milhão e 200 mil kwanzas a um cidadão de nacionalidade nigeriana, comerciante no mercado do Golfe 2”, explicou o superintendente Manuel Halaiwa, director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do SIC/Geral.

Outra táctica adoptada pelos ‘amigos do alheio’, embora antiga, mas que parece estar a ganhar novos contornos é cerrar o cano das armas do tipo AKM no sentido delas ficarem mais pequenas e, deste modo, facilitar a sua camuflagem em casacos, camisolas e até mesmo em pastas, quando estes estiverem a protagonizar as suas acções na via pública quer seja na calada da noite ou mesmo em plena luz do dia.

Principais apreensões

Na apresentação dos detidos, a Polícia trouxe também os meios recuperados e apreendidos, sendo que, pelo menos duas pessoas, puderam receber as suas viaturas, nomeadamente, um Hyundai I10 e também um Toyota Corola.

Foram ainda apreendidas, 157 armas de fogo de diversos calibres, 39 carregadores, 161 munições, uma granada F-1, 141 viaturas de marcas e modelos diversos, 161 motorizadas, 74 telemóveis, 994,831 quilogramas de estupefaciente, vulgo liamba, 29 gramas de cocaína, 173.398 litros de combustível, bem como 7 mil 316 e 398 kwanzas e ainda 40 mil e 955 dólares norte-americanos.

 

Assalto na via expressa

Em relação ao assalto ocorrido na manhã desta segunda-feira, na via expressa, em que um segurança perdeu a vida na troca de tidos com os marginais, a Polícia confirmou a morte de duas pessoas, sendo o segurança e também um dos marginais baleado na perna e que acabou por ser linchado pela População, conforme ilustram os vídeos postos a circular nas redes sociais.

Entretanto, a Polícia garante que todo o trabalho investigativo está em curso para a localização e detenção de outros possíveis envolvidos neste crime de assalto concorrido com homicídio.

PUB