PGR faz buscas no edifício sede da Angola Telecom

A Procuradoria Geral da República, fez buscas e apreensões no edifício da Angola Telecom, depois de colocar o PCA sob termo de identidade e residência, desde 09 de Agosto. Impedido de sair de Luanda, Adilson Dos Santos, é acusado de desvio de dinheiro.

DR

NMC

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Agentes da Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal (DNIAP), órgão afecto a Procuradoria-Geral da República, estiveram durante toda tarde e noite de ontem, na sede da empresa pública de telecomunicaçãoes Angola Telecom, para averiguar actual gestão da AT, liderada por Adilson Miguel Santos, Presidente do Conselho de Administração, notícia o portal online NA MIRA DO CRIME, está a ser investigado num crime de desvio de altas somas de dinheiro tal como noticiou o Repórter Angola na semana passada https://www.reporterangola.info/pagina_sociedade/corrupcao-pca-da-angola-telecom-sob-termo-de-identidade-e-residencia/%3famp.

 

Impedido de ir à Malanje

 

Há dias, segundo fonte deste site, Adilson Santos pretendia deslocar-se até a cidade de Malanje para empossar o novo diretor da AT naquela província, Miguel Airosa, no entanto, o mesmo foi impedido de se ausentar de Luanda. O NA MIRA sabe ainda que o PCA da AT está proibido, também, de assinar documentos da empresa Angola Telecom.

 

Impedido de sair do país

 

O Presidente do Conselho de Administração da Angola Telecom, Adilson Miguel dos Santos, está desde o dia 09 do mês corrente sob termo de identidade e residência, depois de ser ouvido na Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal (DNIAP).

Adilson Dos Santos  foi impedido de viajar na segunda-feira, 09, quando uma delegação do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social (MINTTICS), se preparava para descolar-se para o vigésimo sétimo Congresso da União Postal Universal (UPU), em Abidjan, Côte d’Ivoire. A delegação, chefiada pelo ministro Manuel Homem, era composta pelo Embaixador de Angola na Côte d’Ivoire, André Panzo, directores nacionais e Presidente do Conselho de Administração dos Correios de Angola.

 

Efectivos do SIC e da DNIAP estiveram presente no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, e retiraram o passaporte de Adilson dos Santos.

 

Em causa está supostos desvios de dinheiro de empresas participadas da AT, que são os casos das empresas, Angola Cable, Tv Cabo, Infrasat, Movicel Banco BCI entre outras.

 

Estas empresas fazem parte da AT e todos os lucros que adquirem devem ser repartidos com a empresa de Telecomunicação de Angola.O gestor máximo da AT, de acordo com informação em posse do Na Mira, é accionista das empresas Columbia e Tel Band que prestam serviços a Angola Telecom.

 

Segundo fonte da PGR, várias entidades do ministério que tutela a comunicação em Angola poderão estar arrolada no caso, enquanto funcionários chaves da empresa podem seguir o mesmo caminho de Adilson dos Santos.

Angola Telecom é uma empresa pública de telecomunicações e multimédia de Angola fundada em 1992, a partir da fusão das empresas estatais Empresa Nacional de Telecomunicações (ENATEL) e Empresa Pública de Telecomunicações (EPTEL).

PUB