Meliantes tomam de assalto o bairro Comissões do Cazenga

Luta de gangues rivais que resultou na morte de um adolescente inocente na quinta-feira no Cazenga, hoje cidadãos revoltados com a situação invadiram as casas para fazer justiça por mãos próprias. Comando Municipal do Cazenga sem capacidade para travar a luta.

DR

Repórter Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

“aqui está uma guerra, só 3 polícias, estão a invadir as casas até inocentes estão a alegar ” denunciou Osvaldo Sequeira Coordenador do Bairro das Comissões ao Repórter Angola

Segundo a fonte “Os moradores dos bairros Tinha Ngo e Rangel tomaram de assalto este Domingo o bairro Comissões do Cazenga para fazer justiça por mãos próprias em consequência da morte de um adolescente que perdeu a vida na última quinta-feira, atingido por um objecto contundente depois da luta de gangues rivais” denunciou.

Sem gravar a entrevista, o Comandante Municipal do Cazenga Joaquim “Kim Petro”,  confirmou que a situação já está calma.

“As euforias já foram controlados, e a situação está normal”.

Um grupo de marginais com idades entre 17 e 18 anos de idade, denominado “Os Tim Tim”, moradores da rua 25 da Comissão do Nzamba 1, município do Cazenga, assassinaram na noite de quinta-feira, 30, de Setembro um jovem que em vida atendia pelo nome de Mendes jinga Pedro, também conhecido por “Da Reebok” de 20 anos de idade, trabalhador de uma TV comunitária, vulgo (tv cabo).

De acordo com testemunhas, Da Reebok teve um dia tranquilo e feliz, visto que neste mesmo dia, recebeu o seu salário e consequentemente o dinheiro da kixikila que fazia com os colegas.

Depois do trabalho, passou em casa e depois foi até a Rua 6 do Tunga conviver com amigos. No entanto, quando eram 20 horas, foi avisado por um rapaz que o seu ‘afilhado’ (Milton) estava a ser agredido pelo grupo “tim tim”.

“Foi daí que ele saiu do seu ambiente de convívio e dirigiu-se para a rua 7, onde estava a acontecer agressão”, atirou um dos vizinhos. “Tão logo ele chegou, entrou no meio da confusão e tentou acudir o Milton”, disse o nosso entrevistado.

No entanto, se bem pensou o malogrado, foi mal encarado pelos bandidos que, liderados pelo marginal “Niko Bad” o mesmo segurou um bloco e atirou contra o peito do Da Reebock que caiu de imediato.

Não satisfeitos, conta a nossa testemunha, um outro bandido de nome “Langa”, congolês democrático arremessou uma catana no rosto do malogrado, retirando o olho esquerdo. Sem dó nem piedade, Langa voltou a desferir um golpe de faca contra a barriga do infeliz que teve morte imediata.

 

Ainda assim, contam testemunhas, os bandidos desferiram vários golpes de catana contra o corpo do malogrado separando um dos membros superiores.

 

Família e amigos deixam rasto de destruição no dia do funeral

Ontem, domingo, 03, foi o dia do funeral do jovem Da Reebock, amigos e familiares consternado com o passamento físico do jovem, num total de 50 pessoas, depois do enterro, dirigiram-se a rua 25 da Comissão do Cazenga e começaram a vandalizar as residências dos jovens integrantes do grupo de malfeitores.

Cantinas e outros estabelecimentos foram assaltados. Boa parte das residências da rua 25 ficaram com os tetos e janelas partidas. Efectivos da Polícia Nacional fizeram-se ao local, no entanto, nem os disparos para dispersar os invasores surtiu efeito.

O NA MIRA DO CRIME esteve no local e testemunhou a detenção de alguns jovens.

Nomes como: Zidane, Ary, Nico Bad, Ti Bochecha, Mino, Finzinho, Edy, Bad Nokia, Pinha, Benzema, Strong, Papá Légua e Langa constam da lista dos mais procurados do grupo.

PUB