Médico Adriano Manuel revela que foi alvo de manipulação pelo jornalista Paulo Duda da TPA

O médico pediatra, Adriano Manuel, considerou que a linha editorial da Televisão Pública de Angola (TPA) é sem sombras de dúvida, um perigo para o país.

DR

Angola24h

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

De acordo com Adriano Manuel, os jornalistas da estatal TPA, prestam um péssimo serviço à nação, revelando que, pessoalmente, já foi alvo de manipulação por parte dos jornalistas desta estação televisiva, a quando da morte do Dr. Sílvio Dala.

 

O pediatra, referiu que a data dos factos, tinha sido entrevistado pelo jornalista Paulo Duda, tendo este jornalista passado a ideia de que Adriano Manuel concordava com o laudo do médico legista, quando em momento nenhum isso aconteceu. “Fizeram cortes e montagem, manipulando totalmente o conteúdo da minha entrevista”.

 

“Porque é que o povo que esteve na manifestação vaiou os jornalistas da TPA? Porque não o fizeram com os jornalistas da rádio eclesia?”, questionou Adriano Manuel sobre os factos recentemente ocorridos por ocasião da marcha realizada em Luanda, sob convocação da UNITA.

 

A linha editorial da TPA, para o médico, é sem sombras de dúvida um perigo para o país, para reconciliação nacional, bem para o processo de desenvolvimento de Angola.

 

A título de exemplo, recordou que, num período em que morria muita gente de malária, a Televisão Pública de Angola, nem sequer se deu o trabalho de realizar um aturado trabalho de investigação.

 

“A TPA tem sido uma verdadeira caixa de ressonância do partido no poder. Que programa a TPA tem, se não fazer publicidade das actividades do governo?

Verdade seja dita os editores, os directores de informações estão ao serviço do governo e não dos angolanos.

Não dá gosto ver TPA”, declarou.

 

Disse ainda que os noticiários são quase sempre publicidade e campanha do partido no poder, MPLA e, quando apresentam uma actividade de outro partido, ou manipulam ou passam em poucos segundos.

 

“Dão mais importância a uma actividade de um CAP comunal do que a actividade do líder do maior partido da oposição. Resumindo são os próprios jornalistas da TPA que são culpados da ira da população. Jornalistas sem criatividade só sabem fazer propaganda do MPLA”, considerou Adriano Manuel.

 

Como a UNITA realizou uma grande manifestação, salientou, nem se quer deram importância a mesma, falando apenas da surra que até agora não mostraram a fussa rebentada muito menos os hospitais onde foram tratados.

 

Por último, lembrou que, recentemente, um jornalista sénior da TPA, referindo-se de Alves Fernandes, afirmou nas redes sociais, que as notícias dos partidos políticos da oposição são sensuradas. “Eles mesmo quase ou nada divulgam notícias dos partidos políticos”.

PUB