Matou sobrinha com filha de 6 anos por causa de 100 Kz, já está detido

Na província do Namibe, O Serviço de Investigação Criminal, deteve na manhã desta quarta-feira, 12 de Janeiro, um cidadão, solteiro, de 53 anos de idade, natural da Comuna da Lucira, acusado da prática do crime de Homicídio qualificado em razão das vítimas, acorrido na cidade de Moçâmedes, Comuna da Lucira, por causa de 100 Kz, matou o filho e a Sobrinha

SICNB

Repórter Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Na província do Namibe, O Serviço de Investigação Criminal, anunciou em comunicado a detenção na manhã desta quarta-feira, 12 de Janeiro, de um cidadão, solteiro, de 53 anos de idade, natural da Comuna da Lucira, acusado da prática do crime de Homicídio qualificado em razão das vítimas, acorrido na cidade de Moçâmedes, Comuna da Lucira, concretamente na área do Tumbalunda, sendo vítimas os nacionais, que em vida chamavam-se, *Vivi Trindade Janeiro* , solteira, de 34 anos de idade e *Elias quintas*, menor de 06 anos de idade, filho da malograda, antes residentes na Comuna em causa.

Segundo a nota do SIC, “Os factos ocorreram cerca das 07 horas, no momento em que o acusado encontrou as vítimas a “matabixarem” em uma cubata de pau a pique, este pediu que também fosse servido, após terminado a refeição, pediu 100 kwanzas a sobrinha, por não lhe ser cedido o pedido, zangou-se e começou a brigar com a mesma, daí, apossou-se de um objecto corto contundente (catana) e desferiu vários golpes de forma sequencial na região craniana, costas e braço direito, da Sobrinha” conta o SIC que recolheu o depoimento do acusado e já detido .

A Nota avança ainda que “na sequência, depois de já ter consumado o acto, seguiu o menor, neste caso, filho da vítima que provalmente presenciara a barbaridade, até uma distância de aproximadamente 250 metros, e depois de o ter alcançado, desferiu igualmente vários golpes de forma simultânea na região craniana, tendo ambos tido a morte imediata no local, e consequentemente meteu-se em fuga, em parte incerta”.

Depois das denúncias, o Serviço de Investigação Criminal no Namibe fez  deligências, que culminaram com a detenção do acusado, bem como a apreensão da matéria do crime, soube o Repórter Angola de fontes fidedignas.

O acusado ora detido, avança a nota que será presente ao Ministério Público para os procedimentos que se impõem.