Jovem de 25 anos morre depois de ingerir um litro de capuca e deixa 9 filhos

O incidente aconteceu no municipio do Tombwa, na província do Namibe, onde um jovem de 25 anos morreu depois de ingerir em concurso um litro e meio de "Água do Chefe" Capuca, o mesmo deixa uma viúva e nove (9) filhos.

Jonas Pensador

Repórter Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Um Jovem de 25 anos conhecido por ” Bala 10″, cujo a identidade verdadeira não foi revelada ao Repórter Angola, perdeu a vida no municipio do Tombwa depois de consumir um litro e meio de bebidas caseira Capuca, também conhecida como água do chefe.

Alguns amigos que faziam parte da competição de bebedeira desincentivaram tal acto, mas a vontade de vencer foi maior.

tudo ocorreu na passada sexta-feira, quando um grupo de jovens decidiu organizar um concurso de bebidas alcoólicas, para testar quem bebe mais.

“Eu disse: se você conseguir acabar um litro de capuca já não vai devolver o meu dinheiro, mas se não conseguir vai me devolver o dinheiro”, explicou um dos amigos, “então, ele começou a beber, ele decidiu ser superior em relação aos outros. Ele começou a beber sem parar. Os amigos começaram lhe aplaudir dizendo ‘é um grande homem’.”

“Depois de acabar o litro, ele sentou, nós pensamos que estava a dormir na cadeira. Depois lhe atiramos água mas o moço não estava a reagir, até que faleceu. Esse sempre foi o nosso plano desde sempre, acabar um litro de capuca”, concluiu o amigo que apostou com o malogrado.

O sociólogo Justino Figueredo lamentou o facto e pediu por isso mesmo mais fiscalização à essas casas de fabrico de bebidas caseiras.

“Não se sabe qual é a dosagem certa dessa bebida pelo facto de não ter uma testagem laboratorial, por isso deve haver maior fiscalização”, aconselhou o sociólogo.

O jovem “Bala10” de 25 anos deixa uma viúva e nove (9) filhos.

Em janeiro deste ano, uma  mulher de aparentemente 40 anos de idade, morreu, em Luanda, após ter consumido 14 pacotes, dos 20 apostados de whisky “The Best”, em troca de 6 mil kwanzas, num estabelecimento comercial, no Golfe 1.

Facto do genéro genero aconteceu na província do Kwanza Norte em Novembro do ano passado.

PUB