Furto de Caixões: Detidos cinco cidadãos que vandalizavam as campas no Namibe para retirar o cobre dos caixões

O Serviço de Investigação Criminal de Moçâmedes, deteve, esta terça-feira, 12, cinco cidadãos, solteiros, com idades compreendidas entre 29 e 35 anos e um menor de 14 anos de idade, recolhido em regime de prevenção criminal, por vandalizarem jazigos e campas no interior do Cemitério Municipal de Moçâmedes, que roubavam caixões para retirar cobre.

DR

Repórter Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Na província angolana do Namibe – No âmbito das sequências investigativas levadas a cabo pelo Serviço de Investigação Criminal, através do seu Departamento Municipal de Investigação Criminal de Moçâmedes, deteve, na manhã desta terça-feira, 12 de Outubro de 2021, cinco cidadãos, solteiros, com idades compreendidas entre 29 e 35 anos e um menor de 14 anos de idade, recolhido em regime de prevenção criminal, por vandalizarem jazigos e campas no interior do Cemitério Municipal de Moçâmedes.

Segundo Dados do SIC, conta que “os factos tiveram o seu início no dia 8 de Outubro do ano corrente, momentos que os acusados para consumarem as suas acções, aproveitavam-se da calada da noite e por falta de guarda no local, escalavam o muro de vedação do quintal, no interior arrombavam as portas dos jazigos, subtraem caixões que contém metais para retardar a decomposição de corpos, seguidamente retiravam a parte externa de madeira, cortavam o metal deixando os corpos no chão, amolgavam-nos, com objectivos de levarem em uma casa de pesagem de metais, situada no bairro Forte Santa Rita, para daí lhes serem pagos valores monetários, por cada kg em Akz.135.000”.

Importa realçar que, do trabalho desencadeado pelo SIC, culminou com a apreensão de vários cabos eléctricos, baterias de viaturas, torneiras, electrodos de terra, barramentos de cabines eléctricas, bases de fusíveis, metais de revestimento interno de caixões, enfeites de cobres exteriores para caixões, janelas de alumínios, balanças de pesagens de metais, alicates de cortes, mega fone e cabos de rede de telecomunicações, equivalente a uma quantidade de aproximadamente 1000 kg, avaliados em mais de Akz.500 mil kwanzas.

Salientar que os cidadãos ora detidos serão presentes ao Ministério Público para os trâmites subsequentes.

PUB