Família que testou positivo a COVID-19 circulam livremente no Tômbwa- Namibe

O Director municipal da Saúde no Tômbwa, na província do Namibe, Felisberto Culiaquita que  coordena a comissão  contra da covid-19,  é acusado de ter o conhecimento de uma família infectada com a Covid-19  e deixa a mesma em livre circulação, informaram ao Repórter Angola, vizinhos da mesma.

Camutcholo Hunda

Repórter Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

O director municipal da Saúde no Tombwa, na província do Namibe, Felisberto Culiaquita que  coordena a comissão  contra da covid-19,  é acusado de ter o conhecimento de uma família infectada com a Covid-19  e deixa a mesma em livre circulação, informaram ao Repórter Angola, vizinhos da mesma.

José Catchumo conta que ” se trata da empresária local, Eugénia Dias que testaram positivo a Covid-19, e o director municipal da saúde sabe muito bem disso e lhes deixa circular livremente dentro cidade, mesmo sabendo que estão a contaminar as populações” denunciou.

o cenário é tido como de uma ” grande irresponsabilidade por parte do  Felisberto Culiaquita ” que é ao mesmo coordenador da comissão multissectorial para o combate a Covid-19.

“acho que a medida visa querer contaminar todos que residem nesta  cidade do Tômbwa, ela anda normalmente lá na casa dela têm já dois infectados” acusou uma outra senhora vizinha da mesma.

em Declarações ao Repórter Angola, o Ddirector Municipal da saude Felisberto confirmou ter deixado aviso para impedirem a saída dos contactos direitos dos casos positivos “Nós sempre reforçamos as pessoas a não saírem de casa sem necessidade sob pena de serem multadas (…) Os contatos diretos são os que não devem sair”.

Catchumo vai mais longe e pede exoneração do mesmo “desde que ele (Culiaquita) foi nomeado está mostrando muita vaidade e na hora do expediente, é urgente que se exonera já este jovem emocionado com o cargo, se não vai acabando matar todos no município do Tombwa” frisou.

Segundo os populares “Beto Dourado, terá testado positivo acovid-19,  num momento em que estava exposto com filhos, esposa, irmãos e estes por sua vez continuam  a circularem livremente como se nada está acontecer, mesmo sabendo que foram obrigados a cumprirem  uma quarentena domiciliar” contam a este portal.

Os interlocutores explicam ainda que “o esposo da senhora Eugénia Dias conhecido por muitos Beto Dourado acusou positivo e é evidentemente que contaminou todos da família, funcionários e amigos próximos “.

O  Activista daquela cidade Celson Capote  reagiu a noticia , questionando  “se o pai testar positivo como fica os contactos dos familiares? Será que a ideia é proliferar?” ficou a duvida.

Celso avança ainda que o objectivo não é discriminar ou expor “mas se estas pessoas continuarem a sair das suas casas ao encontro dos inocentes, eu serei obrigado a passar a minha quarentena na comarca postando as casas e os nomes dos mesmos indivíduos de má fé. as autoridades sanitárias do Tômbwa perderam controle da pandemia. Mesmo com três casos positivos”, escreveu na sua conta da rede social Facebook.

Em reação, Felisberto Culiaquita confirmou em entrevista exclusiva ao Repórter Angola que tudo que foi descrito é de facto uma realidade, e apelou as pessoas a denunciarem tenta violar a cerca sanitária ou a quarentena institucional para a devida aplicação da multa.

“Sim confirmo esta informação, também vimos pelas redes sociais sobre a possível violação , Todos os demais  recebemos as denuncias em função da comunidade ter a sua participação” confirmou.

,Cuilaquita avançou ainda que  o Município registou 4 casos positivos até ao momento e que a quarentena contro 32 pessoas, nas suas respectivas casas “a  equipa multisectorial  vão tendo contatos dentre estas casas, no sentido de fiscalizar as orientações deixadas, que lhes proíbe de sair de casa”, sem entretanto colocar uma segurança policial.

Questionado sobre a família em causa, o Director Municipal da Saúde diz conhecer bem “O senhor Beto em destaque,  está cumprir a quarentena juntamente com a esposa e os dois filhos em sua casa, na possibilidade de um deles  ter saído, reiteramos à comunidade a denunciar tal realidade, no sentido de ajudar as autoridades sanitárias bem como a comissão multisectorial. porque está em casa em função do seu resultado positivo que teve e a  senhora e os filhos por estarem a espera do resultado dos testes”.

PUB