Estudante angolano mata professor em cuba, arrisca pena de morte

O estudante bolseiro angolano em Cuba, Armindo Leitão Jeremias matou um professor , com qual mantia relações de venda de moedas, e o corpo foi encontrado há 150 metros da sua residência, adiantou a fonte do INAGB.

DR

Repórter Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Para Milton Chivela, director geral do Instituto Nacional de bolsas de estudos, INAGB, o caso já é do conhecimento das autoridades Angolanas.

“A sua Excelência Sr. Embaixador de Angola em Cuba foi visita lo na prisão, na semana passada e já estamos a tratar o assunto para que seja extraditado” adiantou Chivela.

Trata-se de Armindo Leitão Jeremias, bolseiro angolano finalista do curso de licenciatura em sistemas de informação em saúde,  caso seja declarado culpa arrisca a pena de morte.

O malogrado professor de nacionalidade cubana mantinha uma relação de vendas de moedas estrangeiras aos estudantes africanos .

Cuba conta assim com dois estudantes bolseiros angolanos presos, um outro terá tido um acesso informático da informação bancária e conseguiu movimento mais de 1,3 milhões de dólares dos bancos cubanos.

PUB