Assédio sexual: Bispo Tocoista Afonso Nunes acusado de Poligamia

Bispo da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo no Mundo, os tocoistas, da ala dirigida pelo bispo Afonso Nunes, é acusado de namorar com fiéis. A missão espiritual vinda do Negage abortou desde que ele se deixou apaixonar por uma ex. prostituta expulsa da África do Sul, onde viveu, e chegado em Angola foi acolhido pelo falecido Pedro Bengui.

Antonio Lenga Lenga

Opinião: Antônio Lenga Lenga

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A informação foi prestada ao Jornal Repórter Angola , por uma fonte do episcopado, dizendo que, trata-se da Elisa da Costa Sebastião, uma vez em visita da comissão espiritual na sede da tribo Oeste onde se encontrava hospedada.

Segundo a fonte, das várias vezes que Elisa Sebastião lá visitou, conseguiu conquistar a simpatia de Afonso Nunes e do secretário Santos Manuel João que também gostou dela.

A fonte revela que, a disputa começou entre os dois. Mas Santos Manuel João não foi bem sucedido, o que causou a sua destituição.

E o lugar foi entregue a Elisa da Costa Sebastião, uma forma desta ficar mais próxima do bispo. Com o tempo a Elisa da Costa Sebastião propôs um cargo para a sua irmã que andava em casa sem ocupação e Afonso Nunes cedeu, simplesmente. Justifica que, a demasiada paixão obcecou o bispo Afonso Nunes de tal modo que deixou as duas irmãs a assumirem os destinos da Igreja Tocoista. E o bispo Afonso Nunes não reclamava. Esclarece que, Elisa da Costa Sebastião e a sua irmã Rosalina da Costa Sebastião são as donas do hotel que está no recinto da igreja tocoista e gerente do Instituto Superior Politécnico Tocoista. Porquê (interrogação) Ninguém sabe e não se questiona.

 

BISPO POLIGAMO

A fonte lembra que, por duas vezes a esposa legitima do bispo Afonso Nunes, Feliciana Fernando já lutou com a Elisa da Costa Sebastião. ‘’ A Elisa Sebastião trabalha junto com o bispo Afonso Nunes no mesmo gabinete e não entra mais ninguém. Nem o director do gabinete pode entrar. Este para entrar, só com a autorização dela’’, refere. Lembra que, a dona Feliciana Fernando que pertence o seu marido é abusada pela Elisa da Costa Sebastião, não pode falar. Até houve vezes que lutaram por causa do marido no recinto da igreja e a direcção da igreja não reagiu. Lutaram por ciúmes do marido. A última vez que lutaram na igreja, para lhe calarem a boca, a Feliciana Fernando, beneficiou de uma casa em Espanha.

Em função desta má prática, houve tempo de rotura entre o bispo Afonso Nunes e o Santos Manuel João, andaram de costas viradas por disputa das Costa Sebastião. A Rosalina é apenas uma figura.

COMO AS IRMÃS SEBASTIÃO ASSALTAM A IGREJA

Elisa da Costa Sebastião, vivia na casa de Pedro Bengui, depois de ser expulsa na África do Sul. Aparece na igreja por motivos de fome, foi contactar a comissão espiritual. Sendo de família humildes e com poucos recursos, foi com a cara de Afonso Nunes. Durante quase três meses que ela frequentou aquela casa no bairro dos congolenses na tribo weste, conquistou simpatia para substituir o secretário da comissão Santos Manuel João, e desde que foi substituído por Elisa Sebastião passou almoçar na cozinha, dando seu lugar a menina com brilho de pele amarela. Elisa Sebastião apresenta um plano de trabalho, oferecendo sua irmã Rosalina, ou seja, Rosa, para serviços de lavagem de roupa do bispo Afonso Nunes, na linguagem mais simples lavadeira. Foi assim que as irmãs entraram junto do Afonso Nunes. A Rosalina é uma jovem que sabe estabelecer negócios. No ano de 2000 conseguiu que Anibal Rocha colocasse algumas verbas na igreja. Santos Manuel João quando perde o cargo exigia para não retirarem Lutangu da liderança e porque um vate não pode ser representante da igreja, então o primeiro não podia ter direito de enviar comida na sua família que se encontrava na província do Uíge, durante três anos, e mais tarde Afonso Nunes lhe considerou de indisciplinado e não pode ocupar a função da comissão espiritual. Santos Manuel João, para além de secretário foi também o tesoureiro da comissão espiritual. Mas por causa desses desentendimentos, essa função foi transferida para a Elisa da Costa Sebastião. Todas as empresas criada com dinheiro da igreja estão em nome do bispo Afonso Nunes. Os lucros destas empresas vão parar para as famílias do bispo, e nas contas das irmãs Sebastião. Principalmente no seu avó que está na Bélgica, Domingos Kibula, o guardião da fortuna de Afonso Nunes. A fábrica de azeite doce que se encontra em Portugal, o Instituto Superior Politécnico Tocoista, o complexo escolar, o curral de vacas que se encontra no Nsosso, a produção agrícola em Malanje em que é sócio com o deputado do MPLA, Monteiro Kapunga, bem como a fazenda agrícola que se encontra no Uíge em tem sociedade com outro parlamentar do partido maioritário, Mawete João Baptista, estes empreendimentos são propriedade individuais do bispo Afonso Nunes que consome dez por cento do salário dos tocoistas e que vai parar na conta que gere a Rosalina da Costa Sebastião. Não é conta bancaria da igreja. Em função destes roubos que acontece na igreja, sem qualquer prestação de conta a ninguém, Rosalina da Costa Sebastião, aproveitou-se disto e comprou muitas casas em Luanda, incluindo aquelas que não inaugura por vergonha, porque todos tem conhecimento, e ninguém ousam em perguntar.

NUNES ALTO AFASTA-SE DA COMISSÃO ESPIRITUAL

Afirma que, a missão que trouxe a comissão espiritual é a reconciliação, mas o bispo Afonso Nunes, traiu essa causa porque se envergou na política e tem muito olho no dinheiro e nas mulheres. Os membros da comissão espiritual nunca mais voltaram ao Negage. Depois que pegaram dinheiro, o bispo mandou construir casas para eles, mas de forma artesanal. E ele próprio também construiu para si, no município de Viana. O projecto da reunificação abortou, porque foi bloqueado por elementos do Nsosso, conterrâneos de Afonso Nunes que lhe incentivavam para não regressar ao tabernáculo do Negage. Segundo a fonte, passado algum tempo, o bispo alegou de que estava misturado com gente baixa, foi assim que comprou uma vivenda de alta segurança e interditou os membros da igreja de frequentar a sua casa. Alegou de que, só podiam frequentar a sua residência os diretores nacionais, os ministros, os membros do MPLA e os agentes dos Serviços de Segurança do Estado. Esclarece que, Paulo Jorge, primo do bispo Afonso Nunes, actualmente é o intermediário que responde pelas casas do bispo em vários condomínios, se tornou seu secretário pessoal. A empresa de construção do bispo Afonso Nunes em que o sócio é o deputado Monteiro Kapunga, tem quinhentas casas construídas no Kunda-Dya-Base em Malanje, com fim de comercializa-las em outras instituições, quer privadas e públicas e a população.

VERSÃO DOS ACUSADOS

Contactamos na segunda e terça-feira, 9 e 10 do mês em curso, a também responsável do gabinete de comunicação social e imprensa da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo no Mundo, Rosalina da Costa Sebastião, em que os seus telefones estavam totalmente desligados.

PUB