Criança morre ao colo da mãe no Hospital do Avô Kumbi, médico exigia “Gasosa” de 7 mil

Uma criança de cinco meses perdeu a vida no hospital Materno infantil do Golf1 Avó kumbi, a mãe acusa uma enfermeira e um médico do banco de urgência daquela unidade sanitária de a ter cobrado " gasosa no valor de 7 mil KZ".

DR

Repórter Angola/ Exclusivo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Yana de 24 anos, deu entrada no hospital do Avó kumbi por volta das 6h, depois de ser transferido do hospital da Pia Marta, ao chegar no referido Hospital com a criança de cinco meses, ” bem bonito” como relataram ao Repórter Angola as testemunhas, ficou sentada no banco de urgência por mais de três horas e para ser atendida estava lhe ser cobrado dinheiro.

O Repórter Angola, sabe que o Serviço de Investigação Criminal já está no local