Covid-19: Ministério da Saúde realiza megacampanha de testagem em Luanda

As autoridades sanitárias realizaram entre 27 e 28 deste mês, na província de Luanda, uma megacampanha de testagem da covid-19, para aferir o nível de contágio da doença, que nos últimos dias registou um considerável crescimento de casos positivos.

DR

Repórter Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A ministra da Saúde angolana manifestou-se no fim de testagem de massa das populações  preocupada com o resultado da testagem em massa à covid-19, em curso na província de Luanda, que aponta para a infeção de 25 pessoas em cada 100 indivíduos.

Sílvia Lutucuta fala no mercado do quilómetro 30, município de Viana, onde se regista pelo segundo dia uma testagem massiva de cidadãos para aferir a real situação da pandemia no país, caracterizada desde 15 de dezembro com o aumento de casos e confirmação da presença da variante Ómicron.

“O resultado de ontem [segunda-feira] preocupa-nos, a média de 25% de taxa de positividade, quer dizer que, em cada 100, 25 pessoas estão infetadas. Da análise inicial ainda feita, quer dizer que a maior parte das pessoas positivas tinham alguma manifestação clínica em determinado momento”, referiu Sílvia Lutucuta, na sua intervenção no mercado divulgada pela rádio pública angolana.

Para a campanha, foram montados postos de testagem no Largo das Escolas, Largo da Mutamba e no Hospital Josina Machel, com vista a avaliar a circulação comunitária da nova variante Ómicron em Luanda.

Com Dez mil testes  disponíveis para dois dias, com vista a ter-se uma amostra sobre o comportamento da doença.

Na terça-feira, as equipas centraram-se nos mercados do Cantinton e do quilometro 30.

As autoridades sanitárias têm-se manifestado preocupadas com a situação da covid-19, que desde o dia 15 de dezembro registou um exponencial aumento de casos, confirmando-se a presença da variante Ómicron no país, após testes laboratoriais em Portugal.