Corpo de Idoso de 85 anos desaparece na Morgue da Maria Pia, KIALUNDA MANUEL morreu a 03 de Janeirow

Em declarações ao Repórter Angola, familiares pedem ajuda e intervenções da PGR e da Ministra da Saúde para recuperar o corpo e enterra-lo condignamente e acusam a direção da morgue do Hospital Josina Machel “Maria Pia” de negligência.

Jonas Pensador

Repórter Angola Exclusive

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

“O corpo do meu pai desapareceu sem explicação dos responsáveis da morgue do Maria Pia,  KIALUNDA MANUEL, 85 anos deixa uma viúva com 8 filho. Ajudem-nos” começou por lamentar com uma lagrima no canto dos olhos, um dos filhos, em declarações a este portal, no Bairro Sapu-Kimbango, junto a escola Ana Paula.

O Activista Yakubulenga Samuel, filho do malogrado denunciou este sábado ao Repórter Angola, o desperecimento do corpo do seu pai que em vida atendia pelo nome de KIALUNDA MANUEL, de 85 anos que faleceu a 03 de Janeiro, vitima de doença, no Kilamba Kiaxi.

“O corpo do meu pai desapareceu na morgue do Hospital Josina Machel (Maria Pia), faleceu no dia 03 deste mês, vítima de doença prolongada. Após a sua morte, levamos o corpo até à morgue do hospital Josina Machel,  conhecido por Maria Pia.
Na morgue, fizemos o pagamento para o corpo ser conservado durante 4 dias, isto é, para dar tempo a família para a preparação do acto fúnebre” relata.

Infelizmente no, dia 06 de Janeiro de 2021, “os meus irmãos deslocaram-se para lá quando eram 08 horas, dando conta que os restos mortais do nosso pai haviam desaparecido da morgue”, sem que algum membro da família tomasse conta, denunciou.

“Até hoje, 09 de Janeiro, já sob acompanhamento do Serviço de Investigação Criminal (SIC), os responsáveis da morgue, o Sr. João Alberto e Sapie não consegue esclarecer o que aconteceu com o corpo do nosso pai. Nas conversas que tivemos, já se descartaram se todas as hipóteses, principalmente de que possivelmente terá ocorrido, por engano uma troca de corpos” o que não foi que aconteceu, porque se assim fosse um corpo a mais estaria na Morgue” conta o também Activista do Movimento Revolucionário.

A Família disponibilizou um contacto telefónico, cujo este portal fornece as autoridades competentes 927 232 366

PUB