Comandante da Polícia do Kilamba Kiaxi foi hoje a enterrar diante de altas patentes

Foi hoje a enterrar o Comandante Municipal do Kilamba Kiaxi, Estanislau Rubem, no cemitério da Santa Ana, em Luanda, num acto fúnebre onde participaram altas patente do Ministério do Interior, entre eles o Comandante Geral Paulo de Almeida, Comissário Sita Maria, Elizabeth Ranque Franque e Cmdt Cerqueira.

Gabriel Henrique

Repórter Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Falecido domingo último 06, o Comandante Rubem de 61anos, que teve passagens pelo Sambizanga, Maianga e Kilamba Kiaxi, foi está quinta-feira 10, a enterrar no cemitério da Santa Ana.

Por volta das 9h23, o corpo do oficial superior, deixava a casa com destino a última morada, por volta das 10h03′ chegava no Velório da Polícia Nacional, localizado na Torada, onde vários Comissàrios, Subcomissários, oficiais sub alterno e agentes renderam o último adeus aquele que serviu a Nação por mais de 40 anos.

O Comandante Geral da Polícia Nacional, Paulo de Almeida, escreveu no livro de condolências.

Por volta das 11h26m, Rubem deixou a casa do velório e da polícia, foi para o descanso eterno no cemitério da Santa Ana, onde por volta das 13h00 após várias ceremonias com disparos de três tiros com bala de salva.

Partiu para eternidade, num cemitério com apenas 18 pessoas, deixando mais de 1800 pessoas de fora, entre Munícipes, Polícias vindo de todos cantos de Luanda e famíliares e amigos.

a última homenagem ao Superintendente-Chefe Estanislau Rúben, que faleceu no passado dia 6 do mês em curso, vítima de prolongada doença. O comandante vai ser sepultado no Cemitério da Santa Ana.

O oficial do Ministério do Interior foi um dos valorosos quadros, trabalhador incansável e sempre pronto a cumprir as mais variadas e difíceis tarefas, em prol da ordem e manutenção da tranquilidade públicas, na preservação dos directos e liberdades dos munícipes Luandenses, tendo sido notabilizado, principalmente, no cumprimento das tarefas de manutenção da ordem e tranquilidade públicas.

De 62 anos de idade, Rúben nasceu na Província do Cunene, aos 14 de Abril de 1958, é filho de Rúben e de Felícia Cachivali.

Fez os seus estudos Em 1976 no Município Xangongo, ingressou nas fileiras das forças armadas/FAPLAs, transitando em 1978 para o Ministério da Segurança do Estado onde frequentou o curso de Tropas de Guarda Fronteiras/TGFA, na Escola de Melunga.

Em 1979 foi transferido para a Província do Cuando-Cubango colocado na fronteira do Rivungo, onde exerceu a função de chefe de posto.

Em 1981 foi transferido para a Província de Luanda onde frequentou o curso de Cinoctenia na especialidade de Canino num período de (6) meses e posteriormente colocado na Direcção Nacional de Operações e Investigação/DNOI, exercendo a função de chefe da Segurança Interna, onde foi promovido nos anos 1983, 84,85 e 86, aos graus militares de 2º Sargento, 1º Sargento, Sargento Maior e Aspirante.

Em 1987 e 90 frequentou os cursos de contra Inteligência Geral/CIG na Republica de Cuba e Rússia posteriormente Colocado no Secretariado no Conselho de Ministro como oficial operativo onde foi promovido aos graus militares de Subtenente e 1º Tenente.

O malogrado fez parte da legião de jovens das Ex FAPLA,s que em 1992 transitou para a Policia Nacional na fase da implantação dos anseios do estado Democrático em Angola, frequentando o curso de Policia de ordem Publica na Escola Comandante Benedito, Província de Benguela, município do Lobito.

No mesmo ano foi colocado na Unidade Portuária de Luanda, onde exerceu a função de 2º e Comandante do Batalhão de segurança operativa.

Em 1995 foi transferido para o Comando Provincial de Luanda, indicado e nomeado para exercer o cargo de Chefe de Patrulhamento e Vigilância no Comando Municipal de Kilamba-Kiaxi e nomeado a posterior ao cargo de Chefe de Ordem Publica.

No mesmo ano frequentou o curso de superação técnica na Escola Nacional de Ordem Publica. Em 2001 através do Despacho nº 80 do Ministério do Interior, foi nomeado ao cargo de 2º Comandante e indicado ao cargo de Comandante Municipal do Kilamba-Kiaxi.

Em 2003, através do plano de modernização da Policia Nacional sob o Despacho nº 138/2004/CGPN, foi nomeado ao cargo de Comandante da 28ª Esquadra de Policia da Divisão de Policia do Kilamba-Kiaxi e graduado ao posto Policial de Superintendente.

Em 2009 foi transferido para a Divisão da Ingombota como Comandante da 2ª Esquadra e no mesmo ano nomeado como 2º Comandante da Maianga.

Em 2011 frequentou o curso de chefe de Divisão e de ordem pública na ex Escola nacional de Policia de Intervenção Rápida, tendo sido nomeado para exercer o cargo de Comandante de Divisão do Sambizanga e sob a ordem nº 607/MINNT/2014 de 12 de Novembro, foi graduado ao posto policial de Superintendente-chefe.

A luz da nova Divisão Politico administrativa da Província de Luanda, foi nomeado ao cargo de 2º Comandante Municipal de Luanda. Fruto da sua entrega, abnegação ao dever, através dos Despachos de Sua Excelência Ministro do Interior e do Comandante Geral da Policia Nacional, foi nomeado ao cargo de Delegado e Comandante Municipal do Kilamba Kiaxi, função que desempenhou com brio, dedicação e profissionalismo até o seu passamento físico, ocorrido no dia 06 de Dezembro do corrente ano, vítima de doença.

A actividade policial como sempre difícil, transformou o malogrado RUBEN num bravo lutador no Combate a criminalidade, com a sua incansável participação em todas as tarefas a si confiadas e outras quando convocado, sempre fervoroso e determinado na luta contra o crime e os criminosos, na manutenção da Ordem e Tranquilidade Públicas.

RUBEN nunca desistiu do cumprimento do seu dever patriótico e sempre que solicitado para tal, por mais espinhosa que fosse a missão, mostrava- se disponível a altura dos desafios, enfrentando-os corajosamente, com todos os riscos sem vacilar.

De trato fácil, RUBEN foi um exemplo vivo pela forma como desempenhava as suas funções, mantendo sempre o seu estado psíquico-moral elevado, com brio e a dedicação ao trabalho, uma característica pessoal que o norteava. Recorda-se que RUBEN nasceu num ambiente humilde, talvez de lá tivesse herdado tais virtudes acrescidas de bondade, humildade e zelo.

A sua partida prematura, traduz-se em rude golpe a família Policial, tanto quanto a todos que lhe eram queridos. RUBEN, Decano, como era carinhosamente tratado pelos colegas, foi um chefe de família exemplar, pai dedicado, amigo dos seus amigos e conselheiro para muitos.

O malogrado deixa 3 Viúva, 13 Filhos e 10 Netos.

A Delegação Provincial do Ministério do Interior e o Comando Provincial de Luanda, em nome dos Oficiais Comissários, Superiores, Subalternos, Sub-Chefes, Agentes e Trabalhadores Civis, endereça os seus mais profundos sentimentos de pesar.

PUB