Comandante da Polícia da Esquadra do Golf Condenado pelo Tribunal Militar

Subordinado leva ao Tribunal, seu Oficial superior, por causa de um Assalto a uma padaria no Golf 2, perto da Esquadra dos contentores, vulgo "30a", sob olhar silencioso da Policia Local, que levou ao desconto salarial de 5 dias ao Comandante Makenzo, destacado naquele posto, insatisfeito, levou o caso ao Tribunal Militar, onde arrolou o Comandante Municipal do Kilamba-Kiaxi "Ruben" como Arguido no processo, mesmo este ter tentado informar a ocorrencia ao subordinado!.

Reporter Angola

Reroter Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

O Comandante Municípal do Kilamba-Kiaxi, Super-intendente Chefe Ruben, foi constituído arguído pelo tribunal militar, após ter sido notificado como declarante num processo que envolve o seu sub-ordinado, O Comandante Makengo naltura Cmdt. da Esquadra do Golf2, que na altura dos factos, em Fevereiro do ano corrente, terá registado uma ocorrencia de assalto a uma padaria.

A fonte do Tribunal Militar, adiantou ao Repórter Angola que ” tudo começou em Fevereiro de 2020, quando uma padária estava a ser assaltada, foi acionado o Comando Policial do Kilamba-kiaxi, e na pessoa do comandante municipal Ruben, chegou a ligar  ao Comadante da Esquadra em causa do Golf2, no caso a do Intendente Makengo, para informar que decorria um assalto sob area da sua juridição, este por sua vez não atendeu ao telefone quer por via Rádio , quer por chamadas normais em mais de 9 vezes e o assalto, ocorreu”, adiantou, “atenuado pela ocorrencia”, apenas lhe foi descontado no salário , como 5 dias de faltas, e este por sua vez, insatisfeito , recorreu ao Tribunal Militar, onde apresentou a queixa, tendo arrolado o Comandante Municipal do Kilamba-Kiaxi que por sinal seu Superior Hierárquico, como Arguido” adiantou o Oficial da Justiça Militar, sob pseudonomio de Estves .

” desde Fevereiro, foi desenrrolando, no Comando Provincial da Policia e posteriormente , rencaminhado ao Tribunal Militar por insatisfação do queixoso que foi hoje condenado a prisão de 6 meses, pelos crimes de insubordinação, injuria , difamação e calunia contra o seu superior,  depois de 4horas de Julgamento onde compareceram o Comandante Municipal Ruben e o seu Director de Justiça e disciplina, o Indendente Albino Flávio” revelou a fonte.

o Reporter Angola, sabe junto do Tribunal Militar de que o Julgamento, começou as 9h e terminou perto das 14horas, no que se torna num primeiro caso da justiça , onde um sub-ordinário apresenta queixa a um superior hierárquico.

PUB