Cafunfo: População invade posto policial do bairro Gika para depositar o caixão da menor assassinada por um militar

Um grupo de jovens que se fazia presente no óbito da jovem de 14 anos de idade, de nome Santa Manuel, assassinada por um efectivo das Forças Armadas Angolanas (FAA), no último fim-de-semana, por esta não fazer o uso da máscara facial, invadiram, com o caixão na cabeça, o posto policial do bairro Gika, e arremessaram pedras contra os agentes e soldados que se encontravam de plantão, tendo vandalizado a esquadra, partindo vidros e cadeiras de plástico.

DR

MK/ NMC

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Esta manifestação surge depois de uma da adolescente, Santa Manuel, ter sido alvejada no antebraço esquerdo, depois das 22h00 de 29 de Maio, no bairro Gika, em Cafunfo, na província da Lunda-Norte.

O autor do disparo, de cordo com um comunicado da Polícia, já está detido. Trata-se do cabo Joaquim Luís, da 52.ª Brigada das Forças Armadas Angolanas, estacionada em Cafunfo.

 

PUB