Angola: Uma Polícia mal  educada e arrogante

"quando um agente enverga farda, com intuito único de voltar para casa com uma mixa, carrega arrogância no seu dia à dia, corre atrás de um taxista ou moto taxista para pentear, dispara a qualquer momento para matar quem lhe complica a vida ou quem não tiver a ceder seus caprichos. estamos perante um agente corrupto e mal educado. um criminoso ao serviço de um Estado, que queria do Bem" descreve a crónica de Daniel Frederico, jornalista internacional que acompanha com preocupação o agravar da situação em Angola.

Daniel Frederico

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Angola: Uma Polícia mal  educada.

Em São Mateus 13:12, “Pois a quem tem, mais se lhe dará, e terá em abundância; mas, ao que quase não tem, até o que tem lhe será tirado”, esta frase se contextualiza com Angola, sobre atuação policial nos últimos seis meses, só que em Angola além de nos retirar o pouco que temos, até a própria vida estão a nos tirar.

 

“quando um agente enverga farda, com intuito único de voltar para casa com uma mixa, carrega arrogância no seu dia à dia, corre atrás de um taxista ou moto taxista para pentear, dispara a qualquer momento para matar quem lhe complica a vida ou quem não tiver a ceder seus caprichos. estamos perante um agente corrupto e mal educado. um criminoso ao serviço de um Estado, que queria do Bem” descreve a crónica de Daniel Frederico, jornalista internacional que acompanha com preocupação o agravar da situação em Angola.

Uma profecia bíblica de São Mateus previa a atuação Policial em Angola? Mas se for verdade que Mateus falava  de extorquir o nosso pouco, um outro Capitulo da Bíblia proíbe matar, “o Tesouro da Escritura Êxodo 20:13 Não matarás. Mateus 5:21,22 Ouvistes que foi dito aos…17 Não matarás. 18 Não cometerás adultério.… “ logo, essa actuação Policial angolana anda fora do contexto e comete pecado diante de Deus.

A crise econômica que Angola enfrenta há seis anos, torna cada vez mais pobre e mais apertado o pacato cidadão, mais também há quem pensa em retirar-lhe até o pouco que tem, ” o agente da Polícia”.

numa analise muito profunda, basta olhar o que se passa no dia à dia do pacato Zungueiro, o moto-taxista, no não uso correcto de uma máscara até te levam a vida, os agentes mal educados, que entram na corporação com um único objectivo de “pentear”.

Juliana Kafrique foi uma vitima mortal da Polícia Nacional,  Sílvio Dala outra vitima cujo os autores não serão responsabilizados porque o Homem já está morto e os difundo não conseguem se defender.

quem diria, quem daria a este jovem médico uma oportunidade para dar a sua versão? os mortos não falam e os vivos não são os donos da verdade infelizmente.

vezes-há que nos perguntamos ” mas aonde é que agente falhou?”, a resposta é sempre uma: “investir na formação do Homem” e valorizar esta mesma mão de obra nacional ” pagando-lhe um bom salário que compense as suas necessidades”, dali teríamos um Policial bem pronta e apta para servir o cidadão, esta que temos não é.

o que temos é um Policial corrupto, principalmente os que entraram no tempo de paz ( desde 2006 pra cá), que pagam entre 250 a 370 mil Kz para o ingresso, o julgamento do Comissario Massota confirmou isso mesmo.

um Policial arrogante que não respeita ninguém quando enverga a farda, ” cala boca Senhor, vamos só na esquadra vou ti bater bem mal”, é o vocabulário mais usado no seu dia a dia pelos agentes.

um Policial que corre atrás de 1000 Kz, o taxista já não pode fazer uma breve paragem para levar um passageiro, ou para descarregar, é motivo de correr para roubar o 1000 kz do pacato cidadão.

Um Policial que não é exemplo de nada, que não serve para nada, um policial bêbado. Esses sim, temos medo todos nós e a sociedade se apreça a cair no hospício.

Um policial corrupto, como já me pude referir o exemplo vem aí de um comissário Francisco Massota, 59 anos, conselheiro do comandante-geral da Polícia Nacional, foi julgado por  prática de 30 crimes de burla por defraudação, conduta indecorosa e abuso no exercício do cargo, quando era o director da Escola Nacional de Formação de Polícia de Protecção e Intervenção.
Além do comissário Francisco Massota, estão igualmente arrolados no processo como réus outros cinco elementos da Polícia Nacional, nomeadamente, as agentes Márcia Crispin e Elisandra Tomás, os subinspectores Elsa Manuel e Belchior Kussendala, assim como o intendente Veloso Moisés, que são acusados de conduta indecorosa e burla por defraudação.
Segundo a acusação do Ministério Público Militar, proferida por Filomeno Octávio, em Maio de 2016, Francisco Massota, na altura director da Escola Nacional de Formação de Polícia de Proteção e Intervenção, chamou ao seu gabinete as agentes Elisandra Tomás e Márcia Crispin, a quem orientou para encontrarem 100 cidadãos para o ingresso na Polícia Nacional, a troco de 300 mil kwanzas por cada processo. Francisco Massota terá arrecadado cerca de 26 milhões e 600 mil kwanzas com esse processo.

Amigos, irmãos e povo angolano, um conselho gratuito, é só temer que um agente da Polícia mal educado, venha te fazer mal, para não resistir e te levar a vida como levou a do Dr. Sílvio  Dala, use sempre a Máscara para se proteger que te roubam 5 000 Kz, para que não ti levam na esquadra e te matam se não pagar.

Acho que o melhor é conversar com o policial e pagar os 2.000 Kzs, enquanto estiverem no terreno e não ir para a esquadra e perder a vida.

Lendo o Evangelo de São Mateus, 5:25-26, disse  “25. Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele; para que não aconteça que o adversário te entregue ao guarda, e sejas lançado na prisão.

E no versiculo a seguir, confirma “26. Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último centavo”.

É caso para dizer, que temos policias malandros, arrogante e gatunos.

Dados da Agencia Francesa de Noticias, a AFP apontavam para 10 mortos, assassinados pela Polícia em Angola, baseando-se em comunicado de imprensa daquela instituição, informação confirmada pela Amnistia Internacional e de uma ONG local a OMUNGA , no caso, não fugiu a regra, só veio confirmar aquilo que a agencia internacional já havia noticiado.

PUB