Angola: Populares queimam suposto assaltante em Cacuaco

Um jovem foi espancado até à morte e em seguida queimado por moradores do bairro Boavida, no município de Cacuaco, no final da tarde de domingo último, dia 16/08, depois de ter sido alegadamente apanhado a tentar assaltar uma casa.

Archiv

Reroter Angola & SIC

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Um jovem de 29 anos, queimado esta terça feira18, no municipio mu Cacuaco, depois de ter sido  flagrado a arrombar a porta de uma residencia, confirmou ao Reporter Angola , uma testemunha ocular do ocorrido .

Madela Joao disse que  o suposto assaltante ” mete-se em fuga, quando foi apanhado,   me osoradores começaram uma perseguição sem tréguas ao suspeito”, conta.

Após percorrer quase meio quilómetro, o jovem tropeçou numa vala e caiu. Nessa altura, os populares arremessavam sobre o acusado todo o tipo de objecto que lhes aparecia às mãos, desde pedras, garrafas, restos de metais, confirmou.

“Minutos depois, já ferido e fragilizados pelos arremessos e apedrejamento, o jovem foi arrastado para uma zona onde estavam outros moradores em fila à espera da sua vez para o agredir. Já sem vida, os agressores puseram pneus e madeiras à volta do presumível assaltante, tendo mais tarde banhado o mesmo com petróleo e atearam fogo ao corpo” disse a nossa interlocutora.

O Reporter Angola sabe, segundo  relatos que a queima de supostos marginais é uma prática recorrente naquele bairro. uma  medida,  como explicam os apoiantes da mesma que serve para desencorajar potenciais delinquentes do mundo do crime.

PUB