Angola perdeu mais de 500 mil empregos em 2020

A pandemia de covid-19 agravou a crise económica em Angola, com a pobreza extrema a atingir agora mais de 60% da população e a perde de 500 mil postos de trabalho só em 2020.

DR

RFI

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Angola, que caminha para a sexta recessão económica, vive uma grave crise social,agravada com o aumento do desemprego de cerca de 35%, segundo dados oficiais.

De acordo com os recentes dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística, o país perdeu em 2020 mais de 500 mil empregos, que contribuíram para o aumento da pobreza extrema, que atinge agora mais de 60% da população.

De acordo com as centrais sindicais angolanas, devido a crise económica, agravada com a pandemia da Covid,19, nos últimos seis anos faliram mais de duas mil empresas e o número de desempregados continua a crescer.

Os sindicatos defendem políticas para a criação de empregos e de combate a extrema pobreza mais sustentáveis, apostando no aumento da produção nacional de alimentos e de outros produtos essenciais, com vista à sustentabilidade das famílias.

PUB