Riquinho nega ligações com Ampla Frente Patriótica

O empresário Henrique Miguel "Riquinho", diz nunca ter sido contactado pelo Abel Chivukuvuku ou Adalberto Costa Júnior para fazer parte da Ampla Frente Patriótica Unida da oposição que visa derrubar o MPLA nas próximas eleições. Mas garante estar Zangado

DR

Repórter Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Riquinho nega ligações com frente Patriótica Unida entre UNITA, BD e PRA-JA.

Em declarações ao Repórter Angola, o empresário e ex militante do MPLA disse ter apenas congelado a sua militância no seio dos camaradas mas nunca ficou de fora da estrutura partidária .

Cirula nas redes sociais informações, de que o empresário da casa Blanca teria manifestado a sua disponibilidade e interesse em aderir a Ampla Frente Patriótica Unida para alternância do poder, que junta os partidos UNITA e Bloco Democrático e o projecto político de Abel Epalanga Chivukuvuku PRA-JA Servir Angola.

Riquinho disse que nunca foi contactado, e garante estar ” Zangada” com o partido MPLA.

Para Henriques Miguel , ” nunca estou de fora do MPLA, apesar de estar zangado, em junho de 2022 será para ir viver nos estados unidos de América, se sair do MPLA definitivamente não irei me afilhar em outro partido” disse esclareceu que ” irei ficar apenas como membro da sociedade civil, como já sou na prática desde 2015″ lembrou.

O empresário congelou oficialmente a sua militância ao partido no poder em junho deste ano, depois de ter denunciado várias dívidas com os camaradas .

PUB