Resultados da Covid-19 são falsos em Angola afirma fonte do Governo

"Todos os dados sobre a Covid-19 são falsos em Angola, o que acontece foi que a China está a perdoar a dívida aos países africanos e quem tiver mais casos só paga dentro mais alguns anos, foi dali que Angola quer aproveitar esta oportunidade para adiar o Pagamento da dívida durante a governação de João Lourenço" disse ao Repórter Angola, uma fonte do Governo

DR

Repórter Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

O segredo sobre o aumento dos casos e números sobre a Covid-19 foi confirmado ao Repórter Angola, está quarta-feira, por um membro do Governo Angolano.

” Eu tenho duas filhas que vivem no Saurimo, liguei na minha mãe que trabalha no Ministério da Saúde e me trouxe os dois papéis sobre a Covid-19, para lhes permitir a viajarem e já foram, nem se quer o teste foram lá fazer , os papéis lhes encontraram em casa” desabafou .

Continuou o membro do executivo colocado no MIREX, de que tudo sobre Coronavirus em Angola, não se passa de uma aventura.

” Angola não tem esses todos casos que estão a divulgar, o que acontece foi que a China como país originário da pandemia pediu a ponderação da dívida que alguns países têm com ele, e qualquer dos países com mais casos , teria sido perdoado a pagar posteriormente, e não nesta fase, dali que Angola e Congo, África do Sul optaram por aumentar os casos” frisou .

Para o homem identificado apenas por Manuel, residente no Zango3, que contava ao público na sua amante num bar , defronte dos amigos, disse ser Diplomata, colocado no Ministério das Relações exteriores, e com mãe e irmãs no Ministério da Saúde por serem de elite governante, disse que tudo não se passa de um teatro.

” Isso é uma aventura, Angola não tem Covid-19, Obrigatoriedade das Máscaras é só para vos tapar os olhos” respondeu quando questionado sobre o motivo de não uso da máscara como portador das medidas de seguranças recomendado pelas autoridades sanitárias.

” Eu vivo na rua 8 num condomínio junto ao Instituto Kangonje na via expressa, depois do SIAC, trabalho aqui na refriango onde fui escalado num posto como Bofias dos serviços de inteligência” contava na sua amante,na presença do Repórter Angola no local.

PUB