Ngola Kabango diz que a FNLA está pronta para disputar igual por igual nessa eleições com as forças políticas gigantes e alerta Luís Nunes que não vai ganhar nada em Benguela

O antigo presidente da Frente Nacional de Liberação de Angola ( FNLA), Ngola Kabango, disse, na tarde deste sábado 13 de Agosto, em Benguela, que a FNLA está pronta para disputar igual por igual com todas as forças políticas nessas eleições e chamou atenção ao cabeça de lista do ciclo provincial do MPLA, em Benguela, Luís Nunes, actual governar e primeiro secretário provincial de que, não vai ganhar nada na cidade das acácias rubras.

DR

Repórter Angola/Benguela7

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

O político histórico da Frente Nacional de Liberação de Angola (FNLA), Ngola Kabango, afirmou na província de Benguela que o seu partido sempre lutou para recuperar o seu lugar, apesar dos atropeços que sempre teve durante a trajetória da história de Angola “e hoje estamos aqui”.

Apesar de enfrentar a que chama de desafios colossos e grades ateques ao longo de muitos anos, “eu gosto dessa exposição. Demos a volta por cima”, disse o político, que foi á Benguela no âmbito da campanha eleitoral, em representação do presidente do Partido, Nimi A Simbi, para caçar votos.

De acordo com o político fruto da resilhencia, “hoje temos uma FNLA mais atuante, mais regurosa e pronta para o combate Eleitoral, pronta para desafiar seja quem quer que seja, nas eleições de 24”, asseverou.

Recorrendo na história, Ngola Kabango afirmou que a FNLA, é um partido sério, um partido com grande responsabilidade no país, “não é demagogia: fomos nós, FNLA, que no dia 15 de março de 1961, que iniciamos com o início da luta armada, que culminou com a Independência de Angola e já lá vão 46 anos. Hoje, vamos falar do futuro de Angola e dos angolanos”.

O membro de proa da frente nacional de libertação de Angola, disse que, hoje o seu partido está neste desafio com Espírito de vitória, “ganhar e Ocupar o espaço que é nosso. Por isso, caros irmãos: eu estou aqui fazer parte da vitória. Vamos ganhar 5-0 em todos círculos providências”, garantiu, alertando o cabeça de lista pelo ciclo provincial de Benguela do MPLA, Luís Nunes, que não vai ganhar nada.

Para o político histórico, para que isso seja concretizado, é preciso ter um programa sério, um programa capaz de ser implantado em todo espaço nacional.

Linhas Mestras de governo da FNLA

Investir na agricultura, com maior cotação do OGE, vai fazer parte do governo do partido dos Irmãos, caso vença as eleições gerais de 24 do corrente mês.

“Agricultura é vida e é saúde. Começaremos no campo, para terminar na cidade nas grandes Indústrias”, disse, salientando que a base de qualquer Indústria é a agricultura familiar.

A outra linha mestra de governação do partido fundado por Horden Roberto, se vencer as eleições, é investir na saúde.

“Nós queremos que os angolanos tenham uma boa saúde. Uma rede hospitalar em todo território. Cuidados médico e medicamentosa séria. O angolano tem direito à medicamentos, assistência médica nos hospitais, não é só clínicas muito bonitos em Luanda, mas os hospitais e postos médicos em todo território nacional”, assegurou.

Sobre a educação, o político disse que, a FNLA vai implantar uma educação a partir da base (na cresce), investir nas escolas primárias, secundária, médio, superior e universitário.

“Atenção: um país não se constrói somente com engenheiros, enfermeiros, advogados, mas também com sapateiros, jardineiros, carpinteiros, pedreiros, mecânicos, eletricistas”, sublinhou, salientando que é por aí que o país se desenvolve, com muitas escolas
técnicas profissionais.

O programa de governo da FNLA, também prevê uma atenção especial aos antigos guerreiros.

Para Ngola Kabango, não é admicivel os antigos combatentes que deram tudo na defesa da Patrícia, estarem atirados à sorte, e muitos deles hoje têm 60, 80 anos, hoje, possam a ganhar um salário de 20 mil kwanzas, o que não possível.

“Quem pode viver condignamente, ganhando 20 mil kwanzas? Isso é possível? Há uns que não Têm casa própria, tem que pagar renda, têm que se alimentar, têm que pagar energia e pagar água, entre outras necessidades”.

O outro ponto focado por Ngola Kabango, é a questão da paz. Segundo o político, em Angola calaram-se simplesmente as armas, mas que a paz social ainda está longe de ser alcançado.

“Ainda estamos com pequenas guerras: ainda estão com discursos incendiários, insultando esse ou aquele. Isso, não é paz”, criticou, acrescentando que o governo da FNLA, vai trabalhar verdadeiramente na consolidação da paz.

No que tange na classe feminino, para o também candidato a deputado, a mulher ainda não é valorizada e que ainda está a ser vir como máquina de gerar filhos. O partido de Nimi A Simbi, vai dar mais valor as mulheres.

“A mulher ensina o filho a comer, andar e ensina o homem à vestir”, disse, Ngola Kabango.

E o secretário provincial, Emanuel Hozorio, na sua nota de boas vindas, destacou a inteligência do presidente do Partido Nimi A Simbi, de unir as duas grandes emblemáticas figura do partido, que andaram por muito tempo de costas viradas, Ngola Kabango e Lucas Mbengui Ngonda, ambus já lideraram o partido.

PUB