Lunda Norte: Ernesto Muangala quer hospitais em prontidão para travar aumento de casos de malária

O Governador da Lunda Norte, Ernesto Muangala começou um programa de visitas surpresa às cinco maiores unidades sanitárias da província, onde constatou as condições criadas para evitar o aumento de casos de malária, bem como de outras patologias, numa altura em que o Executivo busca soluções para travar a propagação da Covid-19.

Daniel Frederico

JA

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

O governador provincial da Lunda-Norte afirmou, sexta-feira, no Dundo, que quer ver todas as unidadessanitárias de referência em
prontidão, dotadas com profissionais, meios de biossegurança, medicamentos e outros equipam e n t o s  h o s p i t a l a r e s
indispensáveis para se evitar o aumento de casos de malária, numa altura em que o Executivo busca soluções para travar a propagação da Covid-19.
Ernesto Muangala falava à imprensa no final de uma visita surpresa, realizada na madrugada de quintafeira para sexta-feira, aos
cinco maiores hospitais da província, referindo que o sector da Saúde da Lunda Norte está a trabalhar na criação de condições para outras patologias, sobretudo a malária e a pandemia do novo coronavírus.

O governador lembrou que a Lunda-Norte é uma província que tem sido assolada pela malária, sobretudo em épocas de chuva, daí a
necessidade de se trabalhar, na saúde preventiva para se impedir o aumento de casos de paludismo.
De acordo com Ernesto Muanga l a , o Gab i n e te Provincial da Saúde tem a obrigação de acelerar as medidas preventivas para que os hospitais estejam à altura de dar respostas a eventuais casos de malária que possam surgir.

A visita surpresa, que começou às 23h30 minutos, no Hospital Municipal do Chitato, depois de um breve encontro de café de ideias
com os jornalistas na residência protocolar, teve como objectivo constatar e avaliar os níveis de preparação das unidades sanitárias de referência do Dundo.

No Hospital Municipal  do Chitato, o governador disse ter saído preocupado com a insuficiência de meios de biossegurança para os técnicos, nomeadamente, luvas, máscaras e álcool em gel.
Para o efeito, o director do Gabinete Provincial da Saúde, Gimi Nhunga, foi orientado a resolver o problema junto do Depósito Provincial de Medicamentos e Equipamentos, tendo,  o Hospital Municipal do Chitato recebido meios de biossegurança para os técnicos de saúde.

O Governante  visitou ainda os hospitais Sanatório de Sacavula, Central do Dundo, David Bernard i n o “ K a m a n g a ” e o Materno Infantil do Samacaca , onde e n contro u todos os profissionais de serviço em prontidão.

No Hospital Geral David Bernardino “Kamanga”, a única preocupação manifestada pelos doentes internados, segundo Ernesto
Muangala, prende-se com os mosquitos. Por isso, o governador garantiu que o Departamento de Saúde Pública e Controlo de Endemias vai fornecer mosquiteiros impregnados com insecticida para a protecção dos pacientes. Com excepção do Hospital Central do Dundo, a
onde se deparou com superlotação nos serviços de Pediatria, em que duas a três crianças partilhavam a mesma cama, o governador da Lunda-Norte declarou que nas demais unidades sanitárias a situação está devidamente controlada.
Ernesto Muangala disse que foram baixadas orientações à direcção do Hospital Central do Dundo para a transferência de
algumas crianças para a Pediatria d o Hospita l Municipal do Chitato.
Apesar de satisfeito com a prontidão das equipas em serviço, Ernesto Muangala disse ser necessário
muito mais trabalho para que o sector da Saúde ofereça serviços de qualidade à população.

Acompanhado pela vice-governadora para o sector Político, Social e Económico, Deolinda Vilarinho, e pelo director do Gabinete Provincial da Saúde, Gimi Nhunga, Ernesto Muangala  revelou que foi estabelecido um calendário de visitas surpresa às demais unidades hospitalares de referência da Lunda-Norte, com realce para aquelas com autonomia administrativa e financeira.

“Pretende-se com isso incentivar a disciplina, rigor, transparência na gestão dos recursos, observância das medidas de biossegurança
e avaliação do desempenho dos gestores hospitalares”, explicou. Ernesto Muangala salientou que, enquanto governador da província e médico de profissão, pesa sobre ele a responsabilidade de certificar que o sector da Saúde presta, de forma adequada, os serviços à população.
“Essa é uma visita que não foi comunicada, surpreendemos todos, mas ainda assim saímos satisfeitos com o índice de organização e desempenho dos profissionais do sector”, reconheceu, anunciando que o calendário de visitas surpresa é extensivo à Delegação Provincial do Ministério do Interior, Comando da Polícia Nacional, Educação e os outros municípios da Lunda-Norte.
Durante a jornada, o governador ofereceu enxoval de higiene a três mulheres que tinham dado à luz
no dia 17 de Setembro, data do Herói Nacional, assinalada na quinta-feira.

PUB