General do MPLA tenta apagar «Esperança» de Mfuka Muzemba

A coordenação da Comissão Instaladora do partido “Esperança”, liderada por Mfuka Muzemba, terá rejeitado recentemente um convite formulado em nome do general José Ferreira Tavares (do MPLA) para uma reunião que, segundo o portal Club-K, de desencorajamento no tange ao registo do novo projecto político no país.

DR

Ck

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A mensagem transmitida por um alegado emissário do general, foi interpretada pela referida coordenação como uma clara mensagem do Tribunal Constitucional de que “Esperança” será chumbada tal como aconteceu com o projecto político “Pra-Já, Servir Angola” de Abel Chivukuvuku.

 

“Esperança” é um projecto político liderado pelo antigo deputado da UNITA, Mfuka Muzemba. O general Tavares, por sua vez, é o dirigente do MPLA que o Presidente da República, João Lourenço, incumbiu a missão de impedir o surgimento de novas forças políticas em Angola, como medida de retenção da pressão social e política contra o Executivo.

 

No passado recente, Tavares foi apresentado como interlocutor válido (do regime) em meios da oposição. Terá, num outro episódio, prometido a Abel Chivukuvuku a legalização do projecto político “Pra-Já, Servir Angola”, exigindo como moeda de troca a saída dos seus promotores da Frente Patriótica Unida (FPU), a coligação liderada por Adalberto Costa Júnior, da UNITA, Filomeno Vieira Lopes, do Bloco Democrático, e Abel Epalanga Chivukuvuku.

 

PUB