Ex- Deputada do MPLA aplaude levantamento de Imunidade contra Aldina da Lomba

Ex- deputada do MPLA, Tchizé Dos Santos aplaude levantamento das imunidades parlamentares de Aldina Da Lomba, 1° vice presidente, requeridas pela justiça angolana, com vista a facilitar ao seu julgamento por gestão danosa e peculato, enquanto era Governadora de Cabinda, na lista da PGR à AN constam ainda nomes como a de HIGINO CARNEIRO

Jonas Pensador

Repórter Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Uma fonte deste portal avançou que a justiça angolana já terá remetido ao Parlamento, o levantamento de imunidades a três deputados da bancada maioritária do MPLA, entre eles constam nomes da Ex- Governadora de Cabinda  actual Deputada Aldina Da Lomba, Higino Carneiro acusados de gestão danosa e peculato durante os seus consulados nos Governos Província de Luanda e Cabinda.

Entretanto a notícia mereceu uma reação da antiga deputada Welwitsha Dos Santos “Tchizé”, que escreveu o seguinte comentário nas redes sociais ” a ser verdade, será muito bem feita para a Cda Aldina Dalomba aprender a não ajudar na promoção da perseguição e afastamento da colega do Parlamento (eu) para ocupar lugar da outra (eu) de 1a Vice Presidente do Grupo de Mulheres Parlamentares da Assembleia Nacional”.

“Agora vai ser afastada ela também, por um motivo pior ainda” exclamou, para a filha do antigo Presidente da República, caso este levantamento das imunidades venha a ser feito.

“É caso para dizer que a cadeira de 1a Vice Presidente do Grupo de Mulheres Parlamentares está amaldiçoada.Vamos ver quem será a próxima que vai sentar na cadeira da expulsão da AN, porque já vai na segunda 1a Vice a ser afastada do assento de Deputada”, revelou.

Para finalizar, Tchizé Dos Santos deixa uma ironia ” é caso para dizer: Quem com ferro mata…com ferro morre”.

A Assembleia Nacional já foi notificada pela Procuradoria Geral da República (PGR) para o levantamento das imunidades dos deputados da bancada parlamentar do MPLA, Higino Carneiro e Aldina da Lomba, para que, no âmbito de processos-crime que decorrem os seus trâmites, possam responder às respectivas acusações, para serem entregues ao Ministério Público para os devidos efeitos, adiantou uma fonte da PGR

PUB