Angola: Tchizé dos Santos pede ao Parlamento revisão de estatuto para a atribuição de “Presidente Emérito a J.E.S”

Tchizé dos Santos disse que seu Pai está a ser injustiçada e pede revisão ao parlamento de Estatuto que pode atribuir ao José Eduardo dos Santos a categoria de Presidente "Emérito" e apela aos partidos UNITA e FNLA a reclamar estatuto de Herói Nacional ao Dr Jonas Savimbi e Holden Roberto. No áudio com mais de seis minutos, Tchize disse ter passado dificuldade e sacrificada, enquanto a Família de Agostinho Neto recebia mordomias e avultados valores elevadíssimo do MPLA com ajudas de custos altos em Portugal.

Jonas Pensador

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Num Audio enviado ao Repórter Angola, a antiga Deputada a Assembleia Nacional e membro do Comité Central do MPLA, Welwitschia José dos Santos “Tchizé pede uma revisão do Diploma que vela pelo Estato de Antigos Presidentes da Republica, pós entende que o seu Pai José Eduardo dos santos esteja a ser prejudicado e merece o titulo de Presidente emérito.
” Eu era deputada naltura em que foi proposta o estatuto de Presidente Emérito para os antigos Presidentes da República, José Eduardo dos Santos e Dr. Agostinho Neto, mais infelizmente foi inviabilizada a aprovação deste Estatuto pela então Deputada Irene Neto, que fez uma intervenção mentirosa” alegou Tchizé Dos Santos.
Para justificar, a antiga parlamentar dos Camaradas disse que “na sua intervenção, Irene Neto dizia que enquanto JES foi Presidente, de que a família do Agostinho Neto passavam por dificuldades e que não tiveram uma regalia, então não achava justo que Eduardo dos Santos merecia ter este estatuto” Tchuize Dos santos disse essas afirmações levantas “ estão mais que comprovado de que este deputada mentiu e que levou os outros deputados a comoverem-se” frisou a Ex-deputada do MPLA e filha de José Eduardo dos Santos antigo Presidente da República.
“eu não me apresentei na sessão para debater este tema, porque entendi que havia conflitos de interesses, mas depois no meio do grupo parlamente do MPLA, esclareci que eles tinham casa no Futungo de Belas e beneficiava frequentemente de Obras de manutenção e tiveram todas as regalias” confirmou.
“Hoje a Drª Irene Neto está desmascarada, e hoje apelo a todos deputados de Angola, que revejam este Estatuto de antigos Presidentes da República, para atribuir sim ao EX-PR José Eduardo dos Santos o estatuto de Presidente Emérito, porque ele merece, deu toda sua vida em prol da causa do povo angolano e não teve a juventude” solicita a antiga membro do Comité Central do Partido no Poder que reclama ter sida expulsa injustamente, com a chegada do Presidente João Lourenço ao poder.
No áudio com mais de seis minutos, Tchize disse ter passado dificuldade “ eu como filha de José Eduardo fui sacrificada, cresci no exterior do País sem condições muito piores e sem dignidade como filha de um chefe de Estado, enquanto os filhos de Agostinho Neto viviam com mordomias quando viviam em Portugal com a viúva de Neto tinha apoio protocolar e recebia anualmente valores elevadíssimo do MPLA, recebiam ajudas de custos altos e todos membros do partido sabem disso” denunciam.
Para terminar em áudio enviado ao Repórter Angola, a também Deputada expulsa do Partido, mesmo com faltas justificadas, reitera o apelo aos Deputados para a revisão deste estatuto que “ foi boicotada pela senhora Irene Neto, porque ficou comprovado que eram mentiras e está comprovado que ele merece pela conquista da Paz e o apelo a reconciliação” por que segundo entende, graças ao seu pai o País conseguiu a reabilitação de estradas que possibilita hoje aos angolanos a livre circulação.
Tchizé dos Santos disse que seu pai está a ser injustiçada e pede revisão pelo parlamento de Estatuto que pode atribuir ao José Eduardo dos Santos a categoria de Presidente Emérito e apela também aos partidos UNITA e FNLA a reclamar estatuto de Herói Nacional ao Dr Jonas Savimbi e Holdén Roberto.
Sobre o anuncio de adiamento das eleições Autárquicas anunciada esta terça-feira pelo Presidente João Lourenço, Tchize Dos Santos entende que “ o Chefe de Estado Não devia manifestar preocupação mas sim anunciar medidas para reduzir o desemprego, Quem tem que manifestar preocupação são os deputados, O PR está ali para apresentar um plano para resolução dos problemas” frisou.

Em causa esta do conflito está uma declaração proferida em Junho de 2017 na Assembleia Nacional pela então deputada Irene Neto, a quando de aprovação do diploma que regula os estatutos de antigos presidente da Republica, uma proposta inicial atribuía a categoria de PR Emerito ao Agostinho Neto e José Eduardo dos Santos, lei contestada pela Irene Neto e revisto pela bancada parlamentar maioritária.
Com apreensão na Suíça de 900 milhões de Dólares do Empresário Carlos Vicente, Marido da Irene Neto e genro de Agostinho Neto, Tchize Dos Santo lançou um repto confirmando que a Família do primeiro Presidente Angolano não era pobre e nem são verdadeiras as declarações proferidas pela antiga Deputada Irene Neto.
O Parlamento acabou de revogar a 29 de Outubro de 2019, o mandato de deputada a “Tchizé” dos Santos. A filha do ex-Presidente da República, José Eduardo dos Santos, fora do País há vários meses, encontra-se, segundo a Assembleia Nacional, em situação de “abandono do posto de trabalho” e de “enriquecimento sem causa”, devido aos salários que continuou a auferir
Welwitschia José dos Santos “Tchizé”, na carta que dirigiu ao presidente da Assembleia Nacional, Fernando Dias dos Santos “Nandó”, para justicar a saída do País, alegou razões de saúde dos filhos. No entanto, em alguns áudios divulgados nas redes sociais em Maio de 2020, Tchizé dos Santos justicava a sua prolongada ausência do país com o “facto” de estar a ser perseguida, admitindo receio de que possa ser detida quando voltar a Angola, dando como exemplo, para justificar esse receio, as detenções do seu irmão, José Filomeno dos Santos, entretanto já condenado por 5 anos de prisão, ou do ex-ministro Manuel Rabelais. Depois das declarações da agora ex-deputada, o porta-voz do MPLA considerou como “muito graves” as declarações de Tchizé dos Santos, armando que o partido as iria analisar à luz dos estatutos partidários
Num Audio enviado ao Repórter Angola, a antiga Deputado a Assembleia Nacional e membro do Comité Central do MPLA, Welwitschia José dos Santos “Tchizé pede uma revisão do Diploma que vela pelo Estato de Antigos Presidentes da Republica, pós entende que o seu Pai José Eduardo dos santos esteja a ser prejudicado e merece o titulo de Presidente emérito.
” Eu era deputada naltura em que foi proposta o estatuto de Presidente Emérito para os antigos Presidentes da República, José Eduardo dos Santos e Dr. Agostinho Neto, mais infelizmente foi inviabilizada a aprovação deste Estatuto pela então Deputada Irene Neto, que fez uma intervenção mentirosa” alegou Tchizé Dos Santos.
Para justificar, a antiga parlamentar dos Camaradas disse que “na sua intervenção, Irene Neto dizia que enquanto JES foi Presidente, de que a família do Agostinho Neto passavam por dificuldades e que não tiveram uma regalia, então não achava justo que Eduardo dos Santos merecia ter este estatuto” Tchuize Dos santos disse essas afirmações levantas “ estão mais que comprovado de que este deputada mentiu e que levou os outros deputados a comoverem-se” frisou a Ex-deputada do MPLA e filha de José Eduardo dos Santos antigo Presidente da República.
“eu não me apresentei na sessão para debater este tema, porque entendi que havia conflitos de interesses, mas depois no meio do grupo parlamente do MPLA, esclareci que eles tinham casa no Futungo de Belas e beneficiava frequentemente de Obras de manutenção e tiveram todas as regalias” confirmou.
“Hoje a Drª Irene Neto está desmascarada, e hoje apelo a todos deputados de Angola, que revejam este Estatuto de antigos Presidentes da República, para atribuir sim ao EX-PR José Eduardo dos Santos o estatuto de Presidente Emérito, porque ele merece, deu toda sua vida em prol da causa do povo angolano e não teve a juventude” solicita a antiga membro do Comité Central do Partido no Poder que reclama ter sida expulsa injustamente, com a chegada do Presidente João Lourenço ao poder.
No áudio com mais de seis minutos, Tchize disse ter passado dificuldade “ eu como filha de José Eduardo fui sacrificada, cresci no exterior do País sem condições muito piores e sem dignidade como filha de um chefe de Estado, enquanto os filhos de Agostinho Neto viviam com mordomias quando viviam em Portugal com a viúva de Neto tinha apoio protocolar e recebia anualmente valores elevadíssimo do MPLA, recebiam ajudas de custos altos e todos membros do partido sabem disso” denunciam.
Para terminar em áudio enviado ao Repórter Angola, a também Deputada expulsa do Partido, mesmo com faltas justificadas, reitera o apelo aos Deputados para a revisão deste estatuto que “ foi boicotada pela senhora Irene Neto, porque ficou comprovado que eram mentiras e está comprovado que ele merece pela conquista da Paz e o apelo a reconciliação” por que segundo entende, graças ao seu pai o País conseguiu a reabilitação de estradas que possibilita hoje aos angolanos a livre circulação.
Tchizé dos Santos disse que seu pai está a ser injustiçada e pede revisão pelo parlamento de Estatuto que pode atribuir ao José Eduardo dos Santos a categoria de Presidente Emérito e apela também aos partidos UNITA e FNLA a reclamar estatuto de Herói Nacional ao Dr Jonas Savimbi e Holdén Roberto.
Sobre o anuncio de adiamento das eleições Autárquicas anunciada esta terça-feira pelo Presidente João Lourenço, Tchize Dos Santos entende que “ o Chefe de Estado Não devia manifestar preocupação mas sim anunciar medidas para reduzir o desemprego, Quem tem que manifestar preocupação são os deputados, O PR está ali para apresentar um plano para resolução dos problemas” frisou.

Em causa esta do conflito está uma declaração proferida em Junho de 2017 na Assembleia Nacional pela então deputada Irene Neto, a quando de aprovação do diploma que regula os estatutos de antigos presidente da Republica, uma proposta inicial atribuía a categoria de PR Emerito ao Agostinho Neto e José Eduardo dos Santos, lei contestada pela Irene Neto e revisto pela bancada parlamentar maioritária.
Com apreensão na Suíça de 900 milhões de Dólares do Empresário Carlos Vicente, Marido da Irene Neto e genro de Agostinho Neto, Tchize Dos Santo lançou um repto confirmando que a Família do primeiro Presidente Angolano não era pobre e nem são verdadeiras as declarações proferidas pela antiga Deputada Irene Neto.
O Parlamento acabou de revogar a 29 de Outubro de 2019, o mandato de deputada a “Tchizé” dos Santos. A filha do ex-Presidente da República, José Eduardo dos Santos, fora do País há vários meses, encontra-se, segundo a Assembleia Nacional, em situação de “abandono do posto de trabalho” e de “enriquecimento sem causa”, devido aos salários que continuou a auferir
Welwitschia José dos Santos “Tchizé”, na carta que dirigiu ao presidente da Assembleia Nacional, Fernando Dias dos Santos “Nandó”, para justicar a saída do País, alegou razões de saúde dos filhos. No entanto, em alguns áudios divulgados nas redes sociais em Maio de 2020, Tchizé dos Santos justicava a sua prolongada ausência do país com o “facto” de estar a ser perseguida, admitindo receio de que possa ser detida quando voltar a Angola, dando como exemplo, para justificar esse receio, as detenções do seu irmão, José Filomeno dos Santos, entretanto já condenado por 5 anos de prisão, ou do ex-ministro Manuel Rabelais. Depois das declarações da agora ex-deputada, o porta-voz do MPLA considerou como “muito graves” as declarações de Tchizé dos Santos, armando que o partido as iria analisar à luz dos estatutos partidários

PUB