De acordo com os registos do tribunal, desta segunda-feira, o artista quase foi esfaqueado com uma caneta.

O cantor estava a dormir na cela, na passada quarta-feira, quando foi surpreendido por um “violento” presidiário que entrou e começou a atacá-lo, descreve o advogado de Kelly, Steven Greenberg, pedindo de novo ao tribunal para libertar o seu cliente sob fiança.

Greenberg alegou que o homem que agrediu o artista também tinha “uma caneta com ele que iria usá-la para esfaquear o Sr. Kelly”, mas que foi agarrado por outras pessoas antes de o fazer.

“Este é um presidiário que nunca deveria ter estado perto do Sr. Kelly, um indivíduo que é acusado do mais violento dos crimes e que claramente não respeita as regras, ele tem a frase “Fu** The Feds” tatuada no rosto”, continuou Greenberg.

O advogado diz ainda que Kelly “permanece principalmente na sua cela para garantir a sua própria segurança”, mas que os guardas prisionais o colocaram em confinamento solitário após o ataque porque era uma maneira de o proteger. Não se sabe ao certo se o cantor continua isolado.