Detido japonês por pregar em santuários bonecos de palha ‘vudu’ a pedir morte de Putin

Um homem de 72 anos foi detido no Japão por alegadamente ter pregado bonecos de palha ao estilo vudu com o rosto do Presidente russo em árvores sagradas em santuários xintoístas, com apelos à morte de Vladimir Putin.

DR

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

O japonês foi detido na quarta-feira em Chiba, a (a leste de Tóquio) sob a acusação de danos materiais e invasão de propriedade, bem como de vandalizar árvores “shinboku”, consideradas sagradas para a religião xintoísta, disse a polícia da cidade de Matsudo, noticiou hoje a imprensa local.

As autoridades confirmaram a existência de bonecos de palha semelhantes em mais de dez santuários da cidade, que se suspeita pertencerem ao mesmo autor, uma vez que partilhavam semelhanças no tamanho e na escrita da nota que os acompanhava.

Numa delas, encontrada ao lado do boneco no santuário de Mikazuki em finais de maio, podia ler-se “Vladimir Putin, nascido a 07 de outubro de 1952. 70 anos de idade. Rezo pela sua morte”.

Estes bonecos de palha são conhecidos como “wara ningyo” e são a versão japonesa de bonecos vudu, criados como representação de alguém que se deseja prejudicar, com a diferença de que não se age diretamente sobre o boneco, mas deve ser pregado a uma árvore num templo xintoísta.

PUB