PS perde maioria absoluta meio ano após legislativas, diz sondagem da Católica

Se houvesse agora eleições, PS e PSD ficariam separados por apenas oito pontos percentuais, diz a sondagem da Universidade Católica para a RTP.

DR

Sapo

Sapo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Desde as legislativas de 30 de janeiro, o PS caiu para 38% nas intenções de voto dos portugueses, abaixo dos 41,37% que deram a António Costa a sua primeira maioria absoluta. De acordo com a sondagem do Centro de Estudos e Sondagens de Opinião (CESOP) da Universidade Católica para a RTPAntena 1 e Públicodivulgada esta segunda-feira, os sociais-democratas são a força política que mais sobe, atingindo os 30%.

Além dos socialistas, também o PAN e o CDS desceram face aos resultados alcançados em janeiro, somando agora, cada um, 1% das intenções de voto. O Bloco de Esquerda avançou pouco mais de meio ponto percentual, para os 5%, tal como sucedeu com o CDU (coligação eleitoral entre PCP e PEV), apesar da posição adotada por este último sobre a invasão russa da Ucrânia. O Livre, representado atualmente pelo deputado único Rui Tavares, cresceu quase um ponto percentual, para 2%.

A sondagem da Católica revela que as forças de esquerda, apesar de reunirem a maioria das intenções de voto (51%), continuam a perder terreno para os partidos de direita. O Chega mantém-se no terceiro lugar, subindo do resultado de 7,18% nas legislativas de janeiro para 9% no estudo divulgado esta segunda, enquanto os liberais surgem no quarto lugar, com 6% das intenções de voto dos portugueses.

PUB