No Bengo: Cooperativa anuncia que prevê colher 10 mil toneladas de café

Pelo menos dez mil toneladas de café Mabuba serão colhidas, no final do ano agrícola 2019/20, na cooperativa agrícola Impulsos dos Dembos, no município dos Dembos, província do Bengo, contra cinco mil do período homólogo.

com Angop

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Com cerca de seis mil hectares, dos quais apenas dez em produção (produtos diversos), a cooperativa tem também em produção, neste momento, de 70 hectares de café.

Está também a fazer um trabalho de reabilitação do antigo cafezal e a plantar novas mudas que se espera colher dentro de dois anos.

Desde o tempo colonial, a região dos Dembos, que engloba os municípios dos Dembos, Bula Atumba, Pango Aluquém e Nambuangongo foi um potencial na produção do café e perspectiva aumentar as áreas produtivas para voltar aos anos anteriores, revelou  à Angop, o presidente da assembleia-geral da cooperativa, Cândido Capemba.

Para além do café, a granja vai colher ainda este ano mais de 50 toneladas  de bananas e 70 mil quilogramas de produtos  entre limão, laranja, tangerina, manga e mamão.

No âmbito do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição de Importações (Prodesi), a cooperativa aderiu a iniciativa e, neste momento, aguarda pela aprovação do processo que deu entrada na banca comercial.

O objectivo em aderir ao Prodesi, disse, visa aumentar a produção de café, milho, banana, mandioca, batata-doce, inhame, ginguba, tomate, repolho, beringela, couve e cebola, todos produzidos na cooperativa.

Informou que solicitou ao Programa de Apoio ao Crédito (PAC) cerca de 14 milhões de dólares, para a aquisição de tractores com as respectivas alfaias (para o aumento das áreas de produção), bulldozer (para a desmatação), abertura de picadas  e a reabilitação das vias de acesso, para facilitar o escoamento dos produtos.

Cândido Capemba perspectiva para os próximos anos o aumento das áreas de cultivo e a instalação de uma indústria para a transformação do café.

A cooperativa é composta por 15 fazendas. Destas, apenas três praticam uma agricultura mecanizada e dispõem de igual número de viaturas para o escoamento da produção. As restantes dependem do aluguer desses meios.

Criada em 2016, a cooperativa Impulsos dos Dembos criou mais de 150 postos de trabalho.

PUB