Na Lunda Sul: Fazenda Cassete prevê colher 24 mil toneladas de ananás

A fazenda Cassete, localizada a 45 quilómetros da cidade de Saurimo (Lunda Sul), prevê colher, na presente campanha agrícola 2019/2020, 24 mil toneladas de ananás, contra as oito mil em igual período anterior.

com Angop

Angop

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Com uma produção de mais de sete mil pés de ananás, a fazenda Cassete tem uma área total de 200 hectares, sendo 150 plantados com a fruta.

Em perspectiva está também a produção de 10 mil toneladas de couve e cinco de jindungo.

Segundo o sócio gerente, Armindo Moreira,  a fazenda emprega, actualmente, 20 trabalhadores nacionais, com um investimento anual de mais de 160 milhões de Kwanzas, para vários investimentos e manutenção de equipamentos.

Em entrevista à ANGOP, Armindo Moreira informou que, além do jindungo,  couve e  ananás, a fazenda está a apostar no plantio do tomate, tubérculos (mandioca, bata rena e bata doce), feijão verde,criação de seis tanques de tilápia e bagre, bem como uma centena de gado bovino.

A produção é feita com investimentos próprios, lamentando a burocracia da banca na concepção de créditos, tendo em conta que o projecto incluiu a ampliação das zonas de plantio e instalação de uma pequena indústria fabril de transformação de sumos de ananás e manga.

“Inscrevi-me no projecto Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI) para conseguir um financiamento, com vista a alavancar o sonho de uma indústria de sumos”, enfatizou.

No tocante ao escoamento do produto, disse que tem a  Sociedade Mineira de Catoca (cliente fiel), mercados de Saurimo, Lunda Norte e Moxico.

Para 2021, prevê a plantação em grande escala de repolho, cenoura, milho, pepino, alface, melancia, limão, laranja e turanja para diversificar a produção.

PUB