ENSA aumenta resultado líquido em 150% no primeiro semestre de 2020

Um relatório da seguradora ENSA , indica que"Os resultado líquido dos primeiros seis meses de 2020 atingiu 1,68 mil milhões de Kwanzas, contra aos 667 milhões registados no primeiro semestre de 2019". O PCA da ENSA, Carlos Duarte, salienta que “Os bons resultados do primeiro semestre de 2020 são já o reflexo do Plano Estratégico 2020-2022 e das suas medidas de saneamento financeiro.

Daniel

Repórter Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Um relatório da seguradora ENSA , enviado ao Repórter Angola indica que “Os resultado líquido dos primeiros seis meses de 2020 atingiu 1,68 mil milhões de Kwanzas, contra aos 667 milhões registados no primeiro semestre de 2019″.

A Seguradora diz estar a crescer a sua actividade, não obstante o ambiente sócio-económico desafiante, a sua reestruturação e o saneamento das suas contas;

A nota avança ainda que ” o volume de prémios cresceu 33%  avaliado em 53 mil milhões, sustentado pelo crescimento dos seguros de saúde, acidentes de trabalho e automóvel” e que “os  Resultados são já o reflexo da implementação do Plano Estratégico ENSA 2020-2022, à medida em que avança o processo da sua privatização”.

No Relatório com a data de 6 de Outubro de 2020 – A seguradora ENSA – Seguros de Angola, S.A. (“ENSA”)  diz que regressou aos
lucros com um resultado líquido de AOA 1,68 mil milhões no semestre findo a 30 de Junho, um
aumento de 150%.

A ENSA reconheceu a crise financeira que o País atravessa como  factor que levou a empresa de ter menos apólices novas, fruto da crise económica provocada pela pandemia.

Registou igualmente ” uma quebra da taxa de sinistralidade, de 44% em 2019 para 33% em 2020, e um ligeiro aumento de 1% dos custos com sinistros, explicado essencialmente pelo impacto da inflação. Os custos técnicos aumentaram 20% no semestre devido ao reforço das provisões e à abordagem mais conservadora da ENSA em relação às suas responsabilidades. Os custos operacionais aumentaram 19% por influência da reestruturação em curso”.
O PCA da ENSA, Dr. Carlos Duarte, salienta que “Os bons resultados do primeiro semestre de 2020 são já o reflexo do Plano Estratégico 2020-2022 e das suas medidas de saneamento financeiro. No segundo semestre manteremos como objectivo a melhoria destes resultados, uma maior capacitação dos nossos colaboradores e a preparação da ENSA para uma privatização bem sucedida”.

PUB