Angola recebe mil milhões do Banco Mundial

O Governo de Angola assinou , terça-feira, com o Banco Mundial (BM) e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), quatro acordos de financiamento avaliados em mil milhões 867 milhões de dólares.

DR

Repórter Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Governo de Angola assinou , terça-feira, com o Banco Mundial (BM) e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), quatro acordos de financiamento avaliados em mil milhões 867 milhões de dólares.

Trata-se dos acordos sobre “Operação de Política de Desenvolvimento (Apoio ao Orçamento) ”, “Projecto de Garantia de Abastecimento de Água de Luanda Bita”, “Projecto de Melhoria e Acesso do Sector Eléctrico” e “Projecto de Empoderamento das Raparigas e Aprendizagem para Todos (PATT II)”.

 

Os documentos foram rubricados pela ministra das Finanças de Angola, Vera Daves, pelo director regional do Banco Mundial para Angola, Jean Christoph Carret, e pelo director da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), Souchet Louis-Antoine.

 

A Operação de Política de Desenvolvimento (Apoio ao Orçamento), no valor de 700 milhões de dólares, visa apoiar o Governo de Angola a alcançar um crescimento mais sustentável e inclusivo, através do reforço do ambiente macro-financeiro e institucional do país e aumentar a inclusão financeira e social.

 

Por seu lado, o Projecto de Garantia de Abastecimento de Água de Luanda Bita, no valor 500 milhões de dólares, é destinado a melhorar o acesso ao serviço de água potável, em áreas seleccionadas de Luanda, através da mobilização de USD um milhão de financiamento comercial para o Governo de Angola.

 

Este projecto prevê melhorar o serviço de água canalizada a pelo menos um milhão de pessoas, nos cinturões urbanos e peri-urbanos do sul de Luanda, em rápido crescimento e sem serviços, com capacidade para servir até dois milhões de pessoas nos próximos anos.

 

O plano compreende sistema de captação de água, de adução e armazenamento e rede de distribuição.

 

O Projecto de Melhoria e Acesso do Sector Eléctrico, orçado em 417 milhões de dólares, dos quais 250 milhões do BIRD e USD 167 milhões da AFD, visa melhorar o desempenho operacional dos serviços de electricidade (RNT, ENDE e Prodel) e aumentar o acesso à electricidade em cidades seleccionadas do país.

 

Estes objectivos poderão ser alcançados, através da expansão do acesso à electricidade e o melhoramento da cobrança de receitas, melhoria dos serviços eléctricos, da capacidade da Prodel e fortalecimento da gestão sustentável das centrais de geração.

 

O projecto visa, igualmente, o desenvolvimento de capacidade em gestão de projectos e componente de resposta a emergências contingentes.

 

Através deste projecto serão efectuadas 196 mil e 500 novas ligações eléctricas, que beneficiarão pelo menos um milhão de pessoas, nas províncias de Luanda, Benguela, Huíla e Huambo.

 

Por seu turno, o Projecto de Empoderamento das Rapariga e Aprendizagem para Todos (PAT II), estimado em 250 milhões de dólares, consiste em apoiar os esforços de Angola para empoderar as raparigas e combater a pobreza de aprendizagem, agendas gémeas no centro da dinamização do capital humano do país.

 

O Projecto prevê ainda aumentar a formação iniciada no PAT I, que formou 15 mil professores.

 

No âmbito deste projecto 65 mil professores, que representam todos os professores das séries 1, 2, e 3, serão formados.

PUB