Palancas Negras sem dinheiro e pensam desistir das eliminatórias de qualificação ao CAN 2023

A participação da selecção nacional de futebol nas eliminatórias de qualificação ao CAN da Costa do Marfim está na eminência de não se concretizar. Há pouco menos de 3 semanas para o arranque da 1ª jornada do Grupo E diante da sua congênere da República Centro Africana, a Federação Angolana de Futebol (FAF) na voz do seu presidente, Artur Almeida e Silva fala de problemas financeiros para preparar a campanha.

DR

Repórter Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A Federação Angolana de Futebol (FAF) na voz do seu presidente, Artur Almeida e Silva fala de problemas financeiros para preparar a campanha.

«A Federação está a preparar da melhor maneira possível, mas continuamos com o mesmo problema de recursos financeiros. Até agora não temos absolutamente nada, e não sei se ao seu temos não vamos anunciar até uma desistência porque não é possível trabalhar-se desta forma.»

«Nós temos estado a trabalhar com o Ministério, a Ministra está empenhada no sentido de se mobilizar recursos (…), fazem-se dívidas para preparar a selecção, não há perspectiva de recursos para essa participação… É difícil trabalhar desta forma»

 

 

 

«Os planos/orçamentos foram já entregues há 2/3 meses mas infelizmente até agora não temos sinais absolutamente nenhum (…). As pessoas já dizem “estão sempre a mendigar”, nós não estamos a mendigar nada porque é o país que está em causa, não é o Artur Almeida, não é nenhum membro da Federação, é a selecção nacional de Angola (…). Infelizmente não temos dado atenção que se devia no futebol, esta é a pura realidade», disse Artur Almeida e Silva em declarações a RNA.

PUB