Norberto de Castro têm Razão disse Ministério da Juventude e Desporto

O Ministério da Juventude e Desportos (MINJUD) decidiu a favor do Candidato Norberto de Castro, cuja lista concorrente às eleições na Federação Angolana de Futebol (FAF), foi considerada inelegível pela Comissão Nacional Eleitoral.

DR

com Angop

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Segundo uma nota chegada nesta quarta-feira à ANGOP, em Luanda, o órgão reitor do desporto nacional explica não ter sido verificada qualquer situação que obsta a participação do candidato, tendo como base os fundamentos elencados pela Comissão Eleitoral.

O documento, assinado pelo Director Nacional para a Política Desportiva, Nicolau Daniel, revoga, assim, a deliberação daquele órgão eleitoral em relação ao assunto, face à reclamação da lista visada.

Contactado pela Angop, o mandatário da lista, Adão Simão, explicou que a reação do MINJUD é uma resposta à comunicação que recebeu dando conta de anomalias no processo eleitoral.

Citou, como exemplo, a presença de elementos acusados e condenados na lista do presidente cessante, Artur de Almeida e Silva, situação contra os princípios éticos da FIFA.

Este facto, conforme o antigo vice-presidente do Conselho Técnico Desportivo da federação, foi igualmente reportado ao órgão reitor da modalidade no mundo e, na sequência, a FAF foi intimada a prestar esclarecimentos até sexta-feira (30).

Concorrem para o cadeirão máximo da FAF, para o pleito de dia 14 de Novembro, Fernando da Trindade Jordão (lista A), o cessante Artur de Almeida e Silva (B), António Gomes “Tony Estraga” (C) e José Alberto Macaia (D).

Actualmente decorre o período de campanha, com os concorrentes a desdobrarem-se por várias províncias do país.

PUB