Ministério dos Desportos repúdia uso de cores partidarias no estádio

A presença de Adalberto Costa Júnior e de Abel Chivukuvuku, no estádio 11 de Novembro, causou um incómodo a direção do estádio que reprova a atitude dos adeptos.

DR

Repórter Angola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

A Direção do Estádio Nacional 11 de Novembro, unidade tutelada pelo Ministério da Juventude e Desportos, vem por meio desta, manifestar repúdio pelos cenários de propaganda extra desporto que se verificaram no Estádio, durante a partida da primeira mão das Meiasfinais da Liga dos Clubes Campeões Africanos, entre as equipas do Atlético Petróleos de Luanda e do Wydad de Casa Blanca do Marrocos.

Assistimos com perplexidade e bastante preocupação os cenários acima referidos, que em conjunto com o comportamento pouco digno de alguns adeptos que durante o jogo arrancaram bancos, arremessaram garrafas e vários objectos em direção ao recinto de jogo, marcaram pela negativa a organização da partida e, consequentemente, a imagem do país, isto numa altura em que a realização de jogos da maior prova de clubes da Confederação Africana de Futebol (CAF), em Estádios angolanos, coloca Angola no centro das atenções dos amantes do desporto, em particular do futebol, no continente.

 

 

 

A Direção do Estádio Nacional 11 de Novembro solidariza-se com o Clube Atlético Petróleos de Luanda, representante Angolano na Prova, que em virtude dos episódios registados, poderá ser penalizado pela CAF.

Por fim, apelamos aos adeptos e amantes do futebol nacional que se abstenham de comportamentos e práticas reprováveis e que pautem pela disciplina e pela ética no interior nos recintos desportivos.

 

PUB