Espécie de gorilas mais rara do mundo foi avistada com um grupo de bebés na Nigéria

AWildlife Conservation Society (WCS), organização não governamental que se dedica à preservação da vida animal, captou imagens dos gorilas nas montanhas Mbe, no estado de Cross River, na Nigéria. Segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza, em 2014 existiam apenas 300 destes gorilas vivos na área montanhosa da Nigéria e dos Camarões.

DR

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

É muito raro estes animais aparecerem, e muito menos serem fotografados, até mesmo por câmeras escondidas. As últimas imagens remontam a 2012, no Santuário de Kagwene, em Camarões, nas quais se pode ver um dos membros do grupo sem uma mão, provavelmente devido a uma armadilha. Outras imagens revelam uma mãe gorila a carregar o filho bebé às costas. As fotografias recentes demonstram, pela primeira vez, a presença de vários gorilas bebés no mesmo grupo.

Os gorilas de Cross River são muito tímidos devido ao facto de serem constantemente perseguidos e, por isso, habitam nas zonas menos acessíveis das montanhas para evitarem serem capturados. A sua presença pode ser detectada através da construção de ninhos e caminhos onde deixam rastos de alimentos.

Inaoyom Imong, diretor da Cross River Landscape da WCS na Nigéria, afirma que “é bastante emocionante ver tantos gorilas jovens de Cross River” e salienta que esta é uma “indicação encorajadora de que estes gorilas, agora, estão bem protegidos e reproduzem-se com sucesso após décadas a serem capturados”. Embora os caçadores na região estejam proibidos de continuar a atividade, a ameaça permanece e “é preciso continuar a melhorar a eficácia dos esforços de protecção”, remata Imong.

Esta subespécie de gorilas já tinha sido dada como extinta na Nigéria, mas foi redescoberta no final dos anos 80. Agora, o caminho é continuar a apostar na sua preservação de modo a evitar a sua extinção absoluta.

PUB