Cimeira de CEDEAO discute sobre moeda única e situação no Mali e Guiné-Conacri

A cimeira dos chefes de Estado da CEDEAO, Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, que teve início domingo em Abuja , capital federal da Nigéria, vai abordar as questões de uma moeda única, a luta contra as mudanças climáticas, assim como a situação política no Mali e na Guiné-Conacri, dois países onde os militares tomaram o poder através de golpes de Estado.

afp

RFI

RFI

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Na agenda da cimeira dos chefes de Estado da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, estão as discussões sobre uma moeda única, a luta contra as mudanças climáticas,as  questões maliana e conacri-guineense, bem  como a  reforma das instituições  do referido  bloco africano.

No que diz respeito à  situação no Mali, actualmente governado por uma junta militar, o  presidente de transição, o coronel Assimi  Goïta, comprometeu-se perante a CEDEAO a comunicar, antes do final de Janeiro de 2022, o calendário eleitoral com vista  à  um regresso ao poder de um governo civil.

Göita que chegou ao poder na sequência  de dois golpes de Estado, em Agosto de 2020 e Maio de 2021, escreveu ao presidente  em exercício da CEDEAO, o chefe de Estado Gana, Nana Akufo-Addo, para em nome do povo  do Mali,  comprometer-se a estabelecer, o mais tardar até 31 de Janeiro, um calendário eleitoral.

Segundo os analistas, o coronel Goïta  deseja sobretudo evitar a implementação de mais sanções ao Mali, cujos   activos financeiros foram congelados e os dirigentes implicados em manobras para retardar as eleições, proibidos de viajar no espaço da CEDEAO.

A  situação política na Guiné-Conacri, onde uma junta militar, liderada  pelo coronel Mamady Doumbouya tomou o poder recentemente e destitiu o presidente Alpha  Condé , também  está  na agenda de trabalhos da  cimeira.

José  Maria Neves,eleito a  9 de Novembro de 2021,  Presidente de Cabo Verde, participa pela  primeira  vez , como chefe de Estado, a uma cimeira da CEDEAO. O outro presidente de um Estado lusófono presente, é Umaro Sissoco Embaló da Guiné-Bissau.

Os Estados-membros da CEDEAO são Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné-Conacri, Benim, Burkina Faso, Costa do Marfim, Gâmbia, Gana, Libéria, Mali, Níger,Nigéria, Senegal, Sierra Leoa e Togo.

PUB