Angola: Dezenas de detidos por uso incorrecto de Mascara, pintam Esquadra no Bangawe.

Dezenas de detidos por uso incorrecto de máscaras faciais no Golf 1, transformados em Pintores, "a mao de obra barata" da Esquadra do Banga-we no Kilamba Kiaxi.

Jonas Pensador

Reporter Angola

Partager sur facebook
Partager sur twitter
Partager sur whatsapp
Partager sur print

O Governo determinou, em julho ultimo, o uso obrigatório de máscaras faciais na via pública, mas agentes da Policia Nacional tornaram a medida num negocio rentavel.

por exemplo, no Posto Policial do Banga-we, no municipio  do Kilamba Kiaxi, o Reporter Angola constatou uma dezena de cidadaos detidos por uso incorrecto das mascaras a pintarem a referida esquadra em troca da liberdade.

nos ultimos dias, os angolanos tem denunciado excesso de zelo por parte de alguns agentes da Policia que tentam a todo custo extorquir o dinheiro, daquele que mesmo tendo a Mascara a usa de forma incorrecto.

 » eles por exemplo se ti encontram com a máscara no queixo, te levam e no caminho te pedem 2 mil Kwanzas e te soltam » denunciam Ivaristo Antonio, que disse ja ter sido vitima dos homens da farda azul.

« se pelo menos, a Policia chega e  aconselha a pessoa, acho que o mesmo nao vai voltar a usar incorrectamente a máscara » recomenda Ivaristo que entende falta de profissionalismo « pedagogica » por parte de alguns agentes.

no âmbito das acções de combate e prevenção contra a Covid-19, o não uso de máscaras em locais públicos e na via pública seria passível de multa, mais esse dinheiro muitas das vezes chega a entrar no bolso dos agentes policiais.

Pela violação desta regra, segundo Adão de Almeida, o cidadão deveria pagar entre 5 mil a 10 mil kwanzas de multa.

Ainda no âmbito das novas medidas, o ministro informou, que a violação da cerca sanitária seria punida com multa  100 mil a 250 mil kwanzas.

Além do uso obrigatório das máscaras, o Governo determinou também a redução do horário de funcionamento dos serviços públicos em Luanda e no município do Cazengo no período das 8 às 15 horas, da força de trabalho para 50 por cento.

Entre as novas medidas consta ainda a proibição da venda de bebidas alcoólicas na via pública, mas infelizmente esta medida nao tem sido cumprida.

PUB